Governo melhora abastecimento de água na região do São Francisco

Cerca de 15 mil pessoas são beneficiadas com os investimentos na área de saneamento (Foto: Diego Gurgel /Secom)
Cerca de 15 mil pessoas são beneficiadas com os investimentos na área de saneamento (Foto: Diego Gurgel /Secom)

Visando resolver o problema de falta de água nas comunidades atendidas pelo Centro de Reservação de Água do Bairro São Francisco, o governo do Acre, por meio do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), está adotando medidas que têm permitido oferecer água 24 horas por dia, beneficiando mais de 15 mil pessoas.

A iniciativa, que está em caráter experimental, já é percebida pelos moradores, principalmente nas duas últimas semanas. “Nós sofremos com a falta de água por quase 20 anos. O que estamos vivenciando hoje tem nos proporcionado muita alegria. Água é saúde, é vida, e é isso que o governo está nos proporcionado”, frisou Valentim Ferreira Souza, que reside no bairro Edson Cadaxo.

Moradores do condomínio Green Garden e das localidades do Oscar Passos I e II, Travessa do Galo, Joaquim Macedo, Luiz Gonzaga e Embratel também serão beneficiados.

Para o superintendente do Depasa, Miguel Félix, as ações fazem parte do trabalho de saneamento ambiental integrado que está sendo levado para as mais diferentes partes da cidade.

Governo promove ações para resolver o problema de abastecimento de água em Rio Branco (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Governo promove ações para resolver o problema de abastecimento e desperdício de água (Foto: Diego Gurgel/Secom)

As medidas adotadas pelo Depasa estão permitindo uma autonomia no abastecimento de água de mais de 50% na região. “Os investimentos conseguiram solucionar um problema que se estendia havia muitos anos. Agora acabou-se o sofrimento dos consumidores”, relatou o coordenador do Centro de Reservação de Água do São Francisco, Miguel Soares.

Apesar de ter solucionado o problema de falta de água para essas comunidades, o governo se depara com a falta do consumo consciente por parte de muitas famílias. “Muitos dos que reclamavam da falta hoje desperdiçam água”, contou a dona de casa, Elizete Rodrigues.