Governo inaugura sistema de câmeras de monitoramento no Alto Acre

Gestores estiveram em Brasileia
Gestores estiveram em Brasileia para falar dos investimentos (Foto: Andrey Santanta/Secom)

A Segurança Pública do Acre concluiu nesta quarta-feira, 18, a instalação do sistema de videomonitoramento em Brasileia e Epitaciolândia.

O investimento de dez câmeras digitais instaladas em pontos estratégicos das duas cidades totaliza quase R$ 400 mil, oriundos da Estratégia Nacional de Fronteira (Enafron) do governo federal.

Participaram do evento os secretários de Segurança Pública, Polícia Civil, comandantes-gerais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, além de representantes da sociedade e autoridades do Legislativo, Exército e Polícia Federal em Brasileia.

Todas as entradas e saídas da cidade, bem como os acessos à Bolívia estão sendo monitoradas para auxiliar no combate aos crimes transfronteiriços. A instalação contou ainda com o apoio da equipe da Eletrobras Acre.

Fronteira com Bolívia será monitorada com câmeras em Brasileia e Epitaciolândia (Foto: Andrey Santana)
Fronteira com Bolívia será monitorada com câmeras em Brasileia e Epitaciolândia (Foto: Andrey Santana)

“O investimento em tecnologia é tão importante quanto o investimento em pessoal. E a região de fronteira é uma área sensível aos crimes. Esse sistema inaugurado hoje é mais uma ferramenta no auxílio ao nosso trabalho para a identificação desses ilícitos, não só para a PM, mas também para as polícias Civil e Federal”, destacou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Júlio César.

Ao todo, oito municípios acreanos vão ser contemplados com o sistema de videomonitoramento da Segurança Pública. Em um investimento de R$ 2,3 milhões, da Enafron, no total serão implantadas 70 câmeras. Destes, falta iniciar a instalação em Sena Madureira, Cruzeiro do Sul e Manoel Urbano.

“Precisamos ter uma atenção especial para que tenhamos o olhar oculto do Estado em locais estratégicos. A polícia fará o acompanhamento dessas câmeras 24 horas por dia, aqui em Brasileia. Daqui a pouco queremos avançar em outras situações para que possamos ter uma fiscalização mais efetiva no tráfego de veículos na fronteira com a Bolívia”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias.