Infraestrutura

Governo gera mais de 40 empregos com a reforma e ampliação da Escola Maria Moreira da Rocha

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já dura quase um ano no Acre e, sabendo das dificuldades econômicas vivenciadas pela população em decorrência dela, o governo do Estado tem mantido investimentos em obras civis de  equipamentos públicos, a fim de garantir melhorias à população e também a geração de emprego e renda.

O governo investe na mão de obra local para a garantia do emprego e renda. Foto: Jean Lopes/Seinfra

Nesta quarta-feira, 3, equipes da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) visitaram as obras de reforma e ampliação da Escola Técnica em Saúde Maria Moreira da Rocha, localizada às margens da BR-364, ao lado do Tribunal de Justiça de Rio Branco, para verificar como estão evoluindo os serviços no espaço e ainda conversar com os profissionais contratados pelo governo. A obra está prevista para terminar em aproximadamente seis meses.

“Estamos trabalhando aqui com aproximadamente 40 homens, sendo que alguns deles já trabalharam conosco nas obras de pavimentação no entorno de escolas rurais, que realizamos no ano passado. A oportunidade que as pessoas da zona rural tiveram nós também trouxemos para a área urbana, contratando novos homens e reaproveitando outros. Estamos valorizando a mão de obra local”, explicou Ítalo Medeiros, secretário de Infraestrutura.

Obra foi vistoriada na quarta-feira.  Foto: Jean Lopes/Seinfra

Ao todo, a escola terá mais dois blocos, dispondo de salas de aula, laboratórios de física, matemática, informática biologia e química, ainda ambientes para curso de estética facial e corporal, massagem, consultório odontológico e de manipulação farmacêutica. O espaço também contemplará um auditório com capacidade para 150 pessoas. O investimento é de pouco mais de R$ 2,2 milhões.

“Esta obra vai ampliar a capacidade de atendimento e garantir a profissionalização de alunos da área da saúde, atendendo o anseio da sociedade acreana. Após a conclusão, formaremos parcerias para atender os mais diversos setores de profissionalização”, relatou Francineudo Costa, presidente do Instituto Estadual de Educação Profissional e Tecnológica.