Governo fortalece produção familiar investindo na cadeia produtiva do amendoim

Famílias de Senador Guiomard e Plácido de Castro recebem apoio que promete duplicar produção

dsc_0060.jpg

Cerca de 600 famílias de agricultores familiares da região de Senador Guiomard e Plácido de Castro serão as primeiras a serem inseridas no processo de fortalecimento da cadeia produtiva do amendoim. O Governo do Estado, através da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), iniciou nesta terça-feira, 17, o plantio mecanizado de três novas variedades de sementes dando inicio aos testes de adaptação da cultura.

Segundo Evaldo Gomes, presidente da Cooperativa de Produtores de Amendoim do Quinari, a CooperQuinari, que representa 47 produtores, sem correção do solo, adubação e com todo o processo produtivo manual, alcança uma produção de 1,8 quilos do amendoim cavalo por hectare e comercializam a R$ 2,50 o quilo. "Com o apoio do governo, que vai nos dar toda a assistência técnica, poderemos alcançar 4 toneladas por hectares", comemora.

Agricultores familiares da região do município de Plácido de Castro também serão inseridos no processo. Nessa região são 295 famílias que foram beneficiadas com o Programa Pró-Florestania, para recuperação de áreas degradas onde as terras já receberam a correção de solo necessário para a utilização de máquina tanto no plantio como na colheita do amendoim. Além disso, a recuperação das áreas degradadas utilizou o cultivo consorciado de grãos com as leguminosas, especialmente a mucuna dos tipos preta e branca, o que dará qualidade a produção no Vale do Abunã.

"Vou plantar muita coisa, principalmente o amendoim, que é minha principal fonte de renda", disse José Pacheco Barbosa, o Zé Maria da Cooperativa de Produtores de Amendoim. Os técnicos do escritório da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) do município de Senador Guiomard são os responsáveis pela assistência técnica aos agricultores familiares inseridos na cadeia produtiva do amendoim.