Governo entregou 970 aparelhos auditivos para pacientes

Fábio dos Santos tinha problemas por não ouvir direito a esposa e os filhos (Foto: Cássia Veras/Sesacre)
Fábio dos Santos tinha problemas por não ouvir direito a mulher e os filhos (Foto: Cássia Veras/Sesacre)

Neste 10 de novembro, celebra-se o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez. No Acre, de acordo com dados do governo do Estado, cerca de 70 mil pessoas sofrem com surdez total ou parcial. Para atender esses pacientes, políticas públicas de saúde são intensificadas desde janeiro deste ano, quando foi lançado o Programa Estadual de Saúde Auditiva.

O montador de móveis Fábio dos Santos foi um dos primeiros a ser beneficiado com aparelho corretivo. “Estou muito feliz. Entendo melhor o que as pessoas falam. Posso assistir televisão, escutar música”, relatou.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) informa que, desde o lançamento do programa, já foram entregues 970 aparelhos auditivos para pacientes em todo  o Acre. A proposta do programa de saúde auditiva é justamente assegurar atendimento gratuito especializado aos portadores de surdez parcial ou total, entregar próteses auditivas aos pacientes e promover cirurgias de implante coclear (procedimento cirúrgico de alta complexidade).

“O Centro de Saúde Auditiva do Acre está implantado de maneira definitiva no Hospital das Clínicas, e a expectativa é de atender até 200 pacientes por mês. A grande preocupação do poder público é com as pessoas carentes, mas o acesso será para todos”, comentou o governador Tião Viana.