meio ambiente

Governo e pesquisadores apresentam estratégias e respostas ao período de estiagem 2021 em evento online

Mais um evento online da Programação do Mês do Meio Ambiente, organizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), destacou um importante tema para os amazônidas com a chegada do verão. O webinário Pré-Seca Acre 2021 reuniu especialistas e técnicos do governo que destacaram as principais ações em curso para preparação, prevenção e resposta ao período de estiagem. O evento foi transmitido pelo canal da Sema, no YouTube.

Especialistas e técnicos da área destacaram as principais ações em curso para o período de estiagem. Foto: reprodução

A abertura foi realizada pela diretora executiva da Sema, Vera Reis Brown, que após suas considerações, passou a mediação para a engenheira agrônoma e gestora do Núcleo de Arborização Urbana da Sema, Esmilia Medeiros.

A primeira ministrante foi Ana Paula Cunha, do Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), que realizou detalhamento do volume de chuvas ocorrido no primeiro semestre deste ano. Foram apresentados ainda mapeamentos detalhados das áreas mais propensas a sofrerem com a seca severa no Acre e um mapa comparativo das áreas agroprodutivas mais afetadas com a seca de 2020.

Ana Paula Cunha, do Cemaden, apresentou mapeamento de áreas mais propensas a sofrerem com a seca severa. Foto: reprodução

Em seguida, o meteorologista do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), Luiz Alves, apresentou a previsão climática e hidroclimática para o estado do Acre, para o trimestre, julho, agosto, setembro de 2021 e apresentou um prognóstico do período de seca para os próximos três meses em toda Amazônia Legal, incluindo o Acre.

Meteorologista do Sipam, Luiz Alves, apresentou a previsão climática e hidroclimática para o Acre. Foto: reprodução

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Orildo Cordeiro, que comanda as operações na capital de enfrentamento a seca, prevenção e resposta as queimadas urbanas, ressaltou que o Corpo de Bombeiro está preparado e organiza com antecedência as ações de enfrentamento, especialmente no que se refere ao período de seca e queimadas urbanas.

“Como ocorre todo ano, o Corpo de Bombeiros está preparado e organizado para atuar no enfrentamento, especialmente com o aumento das queimadas em áreas urbanas, terrenos baldios, fazendas e áreas de florestas. De julho a setembro, vamos atuar em três frentes, por 24 horas, com possibilidade de acréscimo do efetivo, caso haja demanda maior de chamadas”, destacou.

Após as apresentações, os palestrantes responderam às perguntas e dúvidas dos participantes. Para saber mais, assista o debate que está disponível no Youtube da Sema, e confira ainda toda a programação do Mês do Meio Ambiente.