Toda assistência

Governo e município garantem assistência às adolescentes com supostas reações à vacina do HPV

Para garantir assistência ainda mais adequada às adolescentes que estão sendo avaliadas em decorrência de supostas reações adversas à vacina do HPV, o Secretário de Saúde de Rio Banco Oteniel Almeida, e o Secretário Adjunto de Atenção à Saúde da Secretaria de Saúde do Estado (Sesacre), Raicri Barros, reuniram-se na manhã desta quinta-feira,16, para organizar o fluxo de atendimento dos casos em investigação.

“Tivemos hoje uma reunião de alinhamento das ações e competências tanto da saúde estadual quanto municipal. Foram definidas algumas competências na assistência a essas adolescentes que precisam de todo o amparo necessário”, explica Moisés Viana, diretor de Vigilância em Saúde.

A Sesacre definiu a Policlínica do Tucumã como sendo o centro de referência para atendimento e acompanhamento das jovens que teriam, supostamente, apresentado sintomas adversos em relação a vacina HPV. Na Policlínica estão sendo disponibilizados atendimento com especialistas que avaliam caso a caso.

Já a Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) está realizando o atendimento de assistência a essas jovens em parceira com a Secretaria Municipal de Assistência Social, acompanhando as famílias e suas necessidades.

“Governo e prefeitura firmaram esse apoio para que a gente consiga fornecer a essas famílias aquilo que elas precisam. Considero que o ponto primordial de alinhamento é dar continuidade a toda a assistência que já vem acontecendo, já que a saúde dessas jovens é o mais importante”, destaca o diretor de Vigilância em Saúde.

Vale ressaltar que, a pedido da Sesacre, dois profissionais do Ministério da Saúde estiveram em Rio Branco fazendo uma investigação dos casos e devem se pronunciar no prazo máximo de 60 dias.