Governo e Banco do Brasil apresentam resultados de operações financeiras

Acre teve resultado positivo nas operações de crédito e microcrédito, e na prorrogação do prazo do Per Brasil (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Acre teve resultado positivo nas operações de crédito e microcrédito, e na prorrogação do prazo do Per Brasil (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

A primeira agenda de 2016 entre o governador Tião Viana e o superintendente estadual do Banco do Brasil, Antônio Carlos Soares, realizada nesta sexta-feira, 8, na Casa Civil, trouxe um diálogo sobre o balanço positivo que a economia acreana obteve no crédito para as cadeias produtivas, nas operações de microcrédito para pequenos negócios e nos esforços que resultaram na prorrogação do prazo do programa Per Brasil, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Sobre os avanços nas cadeias produtivas, o superintendente contou que o banco está desenvolvendo um convênio específico para esse setor. Trata-se de algo exclusivo para área do atacado que inclui um novo modelo de varejo para o Acre. “Uma modernidade dentro do banco. É o Acre mais uma vez provocando inovações, além de oportunidades de crescimento e mais recursos para o estado”, observou Soares.

O superintende destacou também o trabalho que a instituição vem fazendo com a Secretaria de Pequenos Negócios (SEPN). De acordo com os números apresentados, a previsão era fazer mil operações de microcrédito até fevereiro deste ano, mas, no final do último mês de dezembro, o banco já contabilizava 922 operações.

“Agora em janeiro, já superamos a meta das mil, e vamos fazer muito mais até fevereiro. Essas pessoas estão vendo que isso realmente funciona, que o discurso tem coerência com a prática e que é importante essa parceria entre a instituição e o governo para promovermos o desenvolvimento econômico do estado”, disse Soares.

Prorrogação do Per Brasil

O superintendente destacou que os esforços do governo para prorrogar o prazo do Per Brasil, junto ao BNDES, foi essencial e está dando muitos resultados.

“Nós aproveitamos todos os recursos, todas as operações que entraram, e, nos dois últimos meses do ano, fomos os primeiros do Brasil, em termos de superação de orçamento do que foi disponibilizado e executado dos recursos”, contou Soares.

Ainda de acordo com o chefe da instituição bancária, isto quer dizer que o recurso disponibilizado para o empresariado do Acre foi colocado e superado, garantindo uma dinâmica muito acima das demais unidades da federação. “Ou seja, a crise nessa área aqui não chegou, porque com o crédito a gente resolveu”, concluiu o superintendente.