Governo do Estado inicia obra de escritório multifuncional em Acrelândia

Mais dois escritórios multifuncionais serão construídos em Brasiléia e Cruzeiro do Sul

Foi assinado na quarta-feira, 19, pelo secretário de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), Nilton Cosson, a ordem de serviço para a construção de escritório multifuncional no município de Acrelândia. Com uma área de mais de 500 metros quadrados e investimentos de R$ 314 mil, o escritório reunirá todos os órgãos estaduais ligados à produção rural.

Mais dois escritórios multifuncionais serão construídos, um em Brasiléia e outro em Cruzeiro do Sul. Segundo Nilton Cosson, o objetivo é reunir em um só local todos os serviços disponíveis ao produtor rural. Órgãos como Instituto de Defesa Animal e Florestal (Idaf), Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap) e Seaprof terão um único endereço. 

O presidente do Idaf, Paulo Viana, lembra que alguns serviços como autorização de casa agropecuária e auto de infrações que hoje estão disponíveis somente em Rio Branco, poderão ser encontrados no escritório. "Isso facilitará a vida dos produtores rurais que serão atendidos em uma local amplo e adequado", explicou.

"Agradecemos ao governador, Binho Marques por mais um investimento de grande relevância que chega ao município", agradeceu o prefeito, Vilseu Ferreira. A empresa responsável pela construção do escritório deverá contratar a mão-de-obra local.

Participaram do lançamento da ordem de serviço o prefeito do município, Vilseu Ferreira, o secretário do Instituto de Defesa Animal e Florestal (Idaf), Paulo Viana, o presidente do Iteracre, Felismar Mesquita, presidentes de sindicatos e associações de produtores rurais e vereadores de Acrelândia. "Esse investimento irá atender melhor os produtores com a junção de todas as secretarias que compõem o desenvolvimento econômico do Estado em um só endereço", analisa. 

"Esse escritório vai facilitar a nossa vida. Hoje além de gastar cerca de R$ 60,00 só de transporte até Rio Branco e nunca conseguimos fazer tudo em um mesmo dia", diz Francisco Eugênio da Silva, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Acrelândia.