COP26

Governo do Estado concede Selo Acre de Sustentabilidade e Serviços Ambientais pela implementação de projetos de REED+

Com o objetivo de incentivar projetos públicos e privados de Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+) e da bioeconomia, o governo do Acre concedeu nesta terça-feira, 9, o Selo Acre Sisa de Sustentabilidade e Serviços Ambientais ao Departamento de Negócios Energia Estratégica Industrial (BEIS), do Reino Unido. A entrega da insígnia foi realizada na sala de reuniões do Consórcio dos Governadores da Amazônia, na manhã desta terça-feira, 9, na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26),  em Glasgow (Escócia).

O Selo constitui numa plataforma de reconhecimento de projetos que contribuem para a manutenção e a ampliação da oferta dos serviços ambientais de forma integrada e sustentável contribuindo para fomentar uma economia de baixo carbono.

A entrega da insígnia foi realizada na sala de reuniões do Consórcio dos Governadores da Amazônia Foto: Marcos Vicentti/Secom

Atualmente, o governo do Acre executa uma série de iniciativas no âmbito do Sistema de Incentivo aos Serviços Ambientais (Sisa) com o apoio financeiro do Programa REDD Early Movers (REM), considerado o primeiro programa jurisdicional no mundo, financiado por meio do Banco alemão de Desenvolvimento KfW, e, nesta segunda fase, conta com a contrapartida do Reino Unido.

O secretário de Estado de Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi), Israel Milani, representando o governador Gladson Cameli, disse que o Selo simboliza um reconhecimento aos parceiros do Reino Unido pela importante contribuição financeira para continuidade da segunda fase do programa.

Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26),  em Glasgow (Escócia), teve sequência na manhã desta terça Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Esses investidores nos ajudam a fomentar o desenvolvimento sustentável no estado. Eles garantem recursos que permitem a implementação de políticas públicas estaduais voltadas para agricultura familiar de baixas emissões e territórios indígenas. Nosso governador Gladson Cameli não tem medido esforços para levarmos oportunidades de melhoria de renda a milhares de famílias que cuidam de nossas florestas”, enfatizou o secretário.

A chefe do BEIS, Felicity Le Quesme, externou os agradecimentos a comitiva acreana em Glasgow pelo importante reconhecimento. “Nos sentimos honrados e agradecemos muito. É muito bom saber que estamos ajudando a fomentar a economia de baixo carbono no Acre, garantindo segurança alimentar, agricultura familiar e assim melhorando a vida das populações tradicionais e povos indígenas”, pontuou Le Quesne.

Chefe do BEIS, Felicity Le Quesme, externou os agradecimentos a comitiva acreana em Glasgow pelo importante reconhecimento. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Participaram ainda do encontro o procurador do Estado, Érico Barboza, a coordenadora do Programa REM e assessora da presidência do Instituto de Mudanças Climáticas do Acre (IMC), Nesia Moreno, a diretora Técnica da Casa Civil, Aline Albuquerque e a assessora especial de Clima da Embaixada do Reino Unido no Brasil, Bruna Cerqueira.