O governo do Acre, por meio da Secretaria de Industria, da Ciência, do Comércio, do Empreendedorismo e do Turismo (Seicetur), vai entregar uma agroindústria de frango caipira e semicaipira para os produtores rurais da região do Alto Acre. Neste sábado, 25, o secretário Assurbanipal Mesquita assinou ordem de serviço para a revitalização do abatedouro e o contrato de entrega de equipamentos.

O encontro foi realizado na Escola Francisco Germano da Silva, reuniu os associados da Cooperativa de Produtores e Criadores de Aves Caipiras e Semicaipiras de Brasileia e da Associação de Moradores do Santa Quitéria, no km 68 da Estrada do Pacífico.

Há oito anos produtores esperam pela implementação da agroindústria que vai agregar valor à produção. Foto Clemerson Ribeiro

“Com a agroindústria, a produção existente ganhará valor agregado, a escala comercial será ampliada e de acordo com as regras sanitárias. O governador Gladson Cameli pediu para priorizar a geração de emprego e renda, daí o nosso esforço: disponibilizamos recursos de Fonte 100 para estar hoje aqui entregando as ordens de serviços e de entrega dos equipamentos”, destacou Mesquita.

O investimento será de R$ 780 mil. O diretor de Indústria e Comércio da Seicetur, Alberto Azenha, garantiu que no prazo de 60 dias a agroindústria estará funcionando. “Uma decisão de governo tomada pelo secretário Assurbanipal foi fundamental para a realização desse sonho. Há oito anos esses produtores esperam esse empreendedorismo”, destacou.

Capacidade de produção será de 15t por mês de frangos caipiras e semicaipiras ajudando mais de 100 famílias. Foto: Clemerson Ribeiro

Marcelo Castro, presidente da cooperativa, disse que todos da comunidade vivem um sonho. “Hoje nossa esperança foi renovada, acreditamos muito nessa parceria e só temos que agradecer ao governador Gladson Cameli”, acrescentou Castro.

Qualificação e gestão de negócios

Por meio da Agência de Negócios do Acre (Anac) e da Associação de Cooperativas Brasileiras no Acre (ACB), os produtores passarão, até a inauguração da agroindústria, por qualificação tanto na área de manejo como na gestão de negócios e marketing de vendas. A agroindústria terá a capacidade de produzir 15 toneladas por mês.

Jaurícia Ferreira, representante da Anac, garantiu apoio para a gestão de negócios. Valdemiro Rocha, da OCB, destacou a visão da Seicetur no estímulo ao cooperativismo. Para ele, há uma “conversão de esforços que vão ajudar e muito na geração de renda e postos de trabalho”.

O encontro foi prestigiado pelo deputado Tadeu Hassem, que representou a Assembleia Legislativa do Acre; Joelson Pontes representou a Secretaria de Governo; o vereador Marquinhos Tibúrcio representou a Câmara Municipal de Brasileia; e Lucy Guimarães, chefe de gabinete da prefeita Fernanda Hassem, representou o município. Os secretários de agricultura de Brasileia e Assis Brasil, Leandro Gadelha e Valdemir Costa, respectivamente, também estiveram presentes.

Após a assinatura das ordens de serviços e entrega de equipamentos, a comitiva fez uma visita técnica às instalações do abatedouro. Foto: Alice Leão