Meio Ambiente

Governo do Acre participa do Seminário Nacional para a Integração da Regulação de Recursos Hídricos

Servidores da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto do Meio Ambiente do Acre (Imac) participam do Seminário Nacional para a Integração da Regulação de Recursos Hídricos.

O evento, promovido pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e pelo Fórum Nacional de Órgãos Gestores das Águas (FNOGA), ocorre até esta quinta-feira, 28, no Auditório Flávio Terra Barth, na sede da ANA, em Brasília (DF).

O seminário conta com representantes dos órgãos gestores de recursos hídricos de todo o Brasil e visa apresentar os procedimentos e sistemas utilizados pela ANA para a regulação do uso dos recursos hídricos, bem como as normas atuais sobre o tema.

Servidores da Sema e do Imac participam do Seminário Nacional para a Integração da Regulação de Recursos Hídricos. Foto: Cedida

“O evento proporciona a troca de experiências entre todos os estados brasileiros e solidifica ainda mais a ideia de como é difícil fazer a regulação e a gestão eficiente dos recursos hídricos, tendo em vista a sua amplitude”, destacou a diretora de Recursos Hídricos e Fauna do Imac, Paola Daniel.

“Cada vez mais verificamos a necessidade de investimentos na parte de sistemas e tecnologias e ferramentas que ajudam os gestores na tomada de decisão. Hoje vivemos uma crise hídrica, que tende a crescer cada vez mais. Dessa forma, precisamos fortalecer a política de recursos hídricos”, afirmou a diretora.

Além da troca de experiências sobre os procedimentos, sistemas e normas utilizadas pela agência e pelas unidades da Federação, o seminário incentivou a integração entre os sistemas de outorga e a adoção de base de dados comuns relacionadas à regularização de usos da água.

A chefe da Divisão de Recursos Hídricos da Sema, Maria Antônia Zabala, ressaltou que o objetivo da participação da Sema e do Imac no evento é apresentar o andamento da implementação dos instrumentos de regulação do uso dos recursos hídricos no Acre.

“Outro objetivo é a articulação com a ANA para a formalização de termos de cooperação, a fim de obtermos apoio que colabore com o Estado para o fortalecimento da capacidade técnica e operacional, visando melhorar a gestão das nossas águas”, declarou.