parceria

Governo do Acre adere oficialmente ao Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito

Em cerimônia realizada nesta terça-feira, 26, o titular da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), Frederico de Moura Carneiro, esteve no Acre para apresentar as novas diretrizes do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans) e proceder com a assinatura do termo de compromisso pelos gestores estaduais de entidades que compõem o sistema de trânsito no estado.

Termo de compromisso foi assinado nesta terça-feira. Foto: Dhárcules Pinheiro

O plano norteia as ações das entidades que compõem o Sistema Nacional de Trânsito, alinhado com os princípios da nova Década de Ações para a Segurança no Trânsito, promovida pela Organização das Nações Unidas.

“O Acre é o 16º estado visitado pela Senatran, buscando o engajamento dos órgãos municipais, estaduais e até federais, para implementarmos as ações previstas no Pnatrans, que está distribuído em seis pilares temáticos: fiscalização, engenharia, segurança veicular, educação, gestão e atendimento às vítimas”, enfatiza Carneiro.

O evento contou com a participação de diversas autoridades que compõem o sistema de trânsito no Acre. Foto: Dhárcules Pinheiro

Maio Amarelo

Durante o evento, foi realizada também a abertura do Movimento Maio Amarelo no estado. Com o tema Juntos Salvamos Vidas, as ações de educação a serem desenvolvidas alinham-se ao plano para redução de mortes e lesões no trânsito.

“O Acre já tem caminhado na evolução da redução de mortes. De acordo com dados da inteligência e análise criminal da PMAC, de 2018 a 2021 já reduzimos em 23,35% o índice de mortes no trânsito, e nossa meta é continuar reduzindo, porque nenhuma morte é aceitável no trânsito”, salienta a presidente do Detran, Taynara Martins.

A família da dentista Maria Josilayne Ferreira, morta em um grave acidente de trânsito, em outubro do ano passado, em Rio Branco, participou do evento e o então noivo, Heverton Neri, falou sobre a dor de perder alguém para a violência nas vias. “Nós tínhamos planos de casar, muitos planos de vida e nada disso será realizado pela irresponsabilidade de alguém”, lamentou.

Na ocasião, a presidente do Detran/AC, Taynara Martins, deu inicio às atividades do Maio Amarelo no estado. Foto: Dhárcules Pinheiro

Entenda o Pnatrans

O Pnatrans foi instituído pela lei nº 13.614, de 11 de janeiro de 2018, e regulamentado pela resolução Contran nº 740, de 12 de setembro de 2018.  Em 2021, foi revisado e aprimorado, com a inclusão de princípios e ações que alinham o país à agenda global de segurança viária e reiteram o compromisso de reduzir em pelo menos 50% as mortes no trânsito brasileiro até 2028.

As ações e metas previstas no novo Pnatrans têm o potencial de preservar 86 mil vidas no período. Os gastos evitados com saúde pública e previdência chegariam a R$ 290 bilhões.