Governo celebra avanços na área de cirurgia cardíaca no Acre

Tião recebeu breve relatório dos médicos Rogério Holanda e Rejane Holanda durante conversa na Casa Civil (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Tião recebeu breve relatório dos médicos Rogério Holanda e Rejane Holanda durante conversa na Casa Civil (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Há cinco anos um paciente do Sistema Único de Saúde (SUS), no Acre, que sofresse com problemas cardíacos teria que deslocar-se para outro Estado em busca de atendimento. Em 2011, com apoio do governador Tião Viana e empenho da equipe médica que tem os especialistas em cardiologia Rejane Holanda e Rogério Holanda, o Estado passou a registrar avanços e hoje celebra conquistas nesta área com proposta de a partir de 2015 intensificar ações na área de cirurgia cardíaca infantil.

“Nós já ultrapassamos os três mil exames cateterismos cardíacos e em cirurgias cardíacas, feitas em Rio Branco, somando adultos e crianças, ultrapassamos 400 cirurgias. Pode parecer pouco esse número, mas para um Estado que até pouco tempo atrás não se fazia nenhuma cirurgia dessas é um número considerável conquistado em dois, três anos de trabalho. Isso é muito gratificante para gente”, destacou Holanda.

Rogério Holanda revela que para 2015 o projeto para esta área é trabalhar na intensificação das ações de cardiologia infantil. “A cirurgia para adultos nós já conseguimos implantar. Tudo funciona dentro dos padrões. Agora teremos que promover melhorias na parte de terapia intensiva e pós-operatório para poder treinar pessoal e trazer para o Acre e assim, realizar a cirurgia cardíaca infantil plena. Os procedimentos que temos feito atualmente ainda estão na fase inicial”, explica o médico.

Os avanços na área cardiológica foram celebrados pelo governador Tião Viana que garantiu que o Estado permanecerá firme nos investimentos e ações para a promoção da melhoria na qualidade de saúde pública.

O breve relatório sobre a saúde cardíaca foi apresentado na noite da última sexta-feira, 19, durante reunião de Tião Viana com Rogério Holanda, Rejane Holanda, subchefe da Casa Civil, Marcos Motta e a secretária de Fazenda, Flora Valladares.