Governo capacita técnicos para implantação do Cadastro Ambiental Rural

O procurador do Estado, Érico Maurício Pires abordou  as mudanças do novo Código Florestal (Foto: Assessoria Sema)
O procurador do Estado Érico Maurício Pires abordou as mudanças do novo Código Florestal (Foto: Assessoria Sema)

Técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) participaram da capacitação para implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) esta semana, em Rio Branco.

A primeira parte do curso teve como objetivo adequar o CAR à realidade acreana, seguindo os parâmetros estabelecidos no novo Código Florestal. Já na segunda, os técnicos estudaram o Sistema de Cadastro Rural (Sicar) na prática.

De acordo com o professor da Universidade Federal do Acre (Ufac) João Paulo Mastrângelo, a iniciativa irá cadastrar todas as propriedades rurais e representa uma importante ferramenta: “O CAR vai trazer uma governança para o Estado saber quem está ocupando determinada área, e isso vai reduzir ainda mais o desmatamento no Acre”, disse.

Para o secretário de Meio Ambiente do Acre, Edegard de Deus, o programa vai contribuir com o avanço do Estado. “O programa facilita o acesso por parte dos produtores rurais a políticas de crédito e fomento rural, contribuindo para nosso desenvolvimento agrícola e florestal”, afirmou.

O procurador do Estado Érico Maurício Pires mencionou, durante sua apresentação, as mudanças do Código Florestal e de que forma os técnicos devem trabalhar os cadastros a partir dessas alterações. “O novo Código Florestal traz a obrigatoriedade de cadastros dos imóveis rurais no CAR, que coletará informações dessas propriedades para adotar uma gestão de políticas públicas mais completa”, avaliou.

O CAR começa a ser implantado no Acre a partir do dia 10 de março, em Acrelândia, Plácido de Castro e Senador Guiomard. A partir da segunda quinzena de abril, será efetivado nos demais municípios do Estado.