Novas calçadas

Governo avança com novos serviços de saneamento integrado em Marechal Thaumaturgo

Mesmo com o período de chuva, o que dificulta a execução de obras, as etapas dos serviços referentes ao saneamento integrado avançam em Marechal Thaumaturgo. Uma área que ganha destaque é o calçamento de ruas. O governo do Acre, por meio do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), executa as atividades para a construção de cinco mil metros quadrados de calçadas, contemplando a área urbana da cidade, que também recebe outras ações de infraestrutura.

“Cerca de 7 dos 8,5 quilômetros de ruas já foram pavimentados e agora estamos fortalecendo a implantação de novas calçadas, no intuito de melhorar a mobilidade dos moradores. As obras avançam. Mais de 70% do projeto já foi concluído”, destaca o diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães.

O cronograma citado pelo gestor compreende a instalação de rede de esgoto, módulos sanitários, sistema de tratamento e distribuição de água e a construção da rampa de acesso ao terminal de transbordo, serviços contidos no Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser).

Cinco mil metros quadrados de  calçadas estão sendo construídos na área urbana de Marechal Thaumaturgo (Foto: Cedida)

Jailton Silva, morador da Rua Deleuse Barahuna, fala da alegria de ver tanta transformação acontecendo ao mesmo tempo em Marechal Thaumaturgo. “Tudo isso é maravilhoso. Poder abrir a janela de casa e ver a rua pavimentada, crianças indo a para escola sem sacolas nos pés para fugir da lama, andando em calçadas, além de saber que usufruiremos a rede de esgoto e teremos mais água tratada em nossas torneiras, é uma mudança radical em nossas vidas”, disse Silva.

A gestão Tião Viana investe R$ 23 milhões na cidade, recurso oriundo de uma parceria do governo, por meio do Depasa, da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan) com o Banco Mundial. Outros municípios como Porto Walter, Santa Rosa e Jordão também são contemplados com obras de saneamento integrado, num investimento total entre as quatros cidades de R$ 100 milhões.