Governo articula reunião com empresários do ramo de combustíveis

Os empresários se reuniram no Gabinete Civil (Foto: Luciano Pontes/Secom)
Empresários se reuniram no Gabinete Civil (Foto: Luciano Pontes/Secom)

Com a articulação da equipe de governo, os empresários do ramo de combustíveis e gás de cozinha discutiram junto aos representantes da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e da Petrobras o planejamento de ações para assegurar o abastecimento dos produtos em caso de interdição da BR-364, em razão da cheia do Rio Madeira, nos pontos que ligam o Acre a Rondônia. O plano de contingência foi apresentado ao Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Acre, (Sindepac), no Gabinete Civil.

A reunião foi realizada sob uma perspectiva de tranquilidade, uma vez que o momento permite o planejamento antecipado, diferentemente do cenário do ano passado. “Estamos trabalhando com todas as possibilidades, sabendo que se em 2014, mesmo sendo pego de surpresa, o Acre não ficou desabastecido, este ano não teremos a falta de produtos porque temos uma série de ações para nos anteciparmos ao problema”, frisou o coordenador de Fiscalização da Região Norte da Agência Nacional de Petróleo, Noel Santos.

Uma das estratégias adotadas será o aumento da capacidade de estoque, tanto das bases como dos postos de combustíveis. “A princípio será usada a capacidade máxima dos estoques, e estudaremos o momento adequado para a execução das medidas planejadas”, acrescentou.

O representante da Fogás, Reginaldo Tavares, garantiu: “Já estamos aumentando o estoque de vasilhames e fazendo a reposição constante do produto, a título de prevenção”. Segundo ele, no próximo dia 4, um carregamento com cerca de 50 toneladas de GLP (gás de cozinha) sai de Manaus (AM), com previsão de chegada ao estado dia 24.