Parceria

Governo apresenta projeto Juntos pelo Acre e recebe apoio de federações e associações no combate a vulnerabilidade social

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Governo (Segov) e o gabinete da vice-governadora, apresentou na tarde desta quinta-feira, 25, ao setor produtivo, na sede da Federação da Indústria (Fieac), em Rio Branco, o projeto: Juntos pelo Acre, que visa proteger a integralidade das pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade e risco social. O encontro foi mobilizado pelo titular da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia, Assurbanípal Mesquita, e contou com a participação do presidente da Fieac, José Adriano Ribeiro, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária (Faeac), Assuero Veronez, o presidente da Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa), Marcelo Moura, e empresários do setor industrial e de serviços.

Ampliar a geração de emprego e renda com apoio do Estado foi uma das propostas apresentadas no encontro. Foto: Jairo Carioca/Seict

O titular da Segov, Alysson Bestene, afirmou que o projeto é uma busca ativa de pessoas e famílias que estão em situação de risco social. Para ele, o apoio do setor produtivo é fundamental para o fortalecimento das ações. “Nesse encontro foi possível identificar que todos estão com o propósito de olhar para quem mais precisa, para, juntamente com os órgãos do executivo, do legislativo, o judiciário, o terceiro setor, dar as mãos e beneficiar um universo maior de pessoas”, acrescentou.

Alysson assegurou que o governador Gladson Cameli e a vice-governadora Mailza Assis, querem envolver toda a sociedade nessa luta contra as desigualdades sociais, com ações transversais em doze eixos envolvendo o estado e os municípios. “Essa mão amiga é de todos”, assegurou.

O presidente da Fieac, José Adriano Ribeiro, disse que o setor produtivo do estado busca entender a ação proposta pelo executivo, para estudar como inserir esse projeto no cotidiano dos empresários. “Assim entendemos que será possível estender ações solidárias. O setor industrial já tem uma parcela significativa de contribuição gerando emprego e renda”, analisou Ribeiro.

Empresários estenderam as mãos para a execução do projeto que visa reduzir desigualdades sociais. Foto: Jairo Carioca/Seict

Para o presidente da Acisa, empresário Marcelo Moura, diminuir a parcela da população que precisa de auxílio é uma contribuição. Moura parabenizou a ação do governo.

Assuero Veronez endossou a proposta de um Acre mais produtivo como alternativa para diminuir os riscos sociais.

A assistente social Sandra Amorim que integra o Grupo de Trabalho do projeto, afirmou que, com o apoio dos empresários, será possível superar as vulnerabilidades. “Vocês estão dentro da agenda social do programa”, afirmou Sandra.