licitação

Governo analisa propostas para a construção da cidade administrativa

O governo do Estado deu o pontapé inicial para a execução de uma das maiores obras da história do Acre. Trata-se do processo de licitação para as obras de implantação da Cidade Administrativa do Governo do Estado, a ser construída no bairro Irineu Serra, na capital acreana.

Nesta segunda-feira, 29, uma equipe da Secretaria de Estado da Casa Civil, por meio da Diretoria de Infraestrutura e Obras Públicas, esteve na Secretaria Adjunta de Licitações do Acre (Selic) para acompanhar o último dia de recebimento de propostas para a licitação, que é na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação (RDC nº 002/2020). Em seguida, iniciou-se o processo de análise de propostas.

A licitação tem como objetivo a contratação integrada de empresa para elaboração e o desenvolvimento do projeto básico, elaboração de projeto executivo de engenharia, elaboração de built (projeto com representações técnicas), aprovação e execução das obras de implantação da estrutura.

Serão 180 dias para elaboração e aprovação dos projetos. Foto: Cedida.

Participam do certame quatro consórcios empresariais, que contam com empresas locais e de outros estados, com o total de 11 empresas, o que representa forte competitividade.

Serão 180 dias para elaboração e aprovação dos projetos, sendo que, a partir de então, os principais serviços serão iniciados, transformando Rio Branco em um verdadeiro canteiro de obras.

O governador Gladson Cameli afirmou que o objetivo da estrutura é otimizar a administração pública, onde parte da composição de governo do Estado será implantada para dar mais eficiência à administração.  O projeto da Cidade Administrativa vai acolher, inicialmente, cinco mil servidores do Estado, gerando grande economia para o governo, visto que algumas secretarias são sediadas em imóveis alugados.

“Em termos financeiros, será a maior obra da história do Acre e será fruto da minha gestão, com a eficiência de toda a equipe de governo envolvida nesse trabalho. Além disso, vai gerar mais de mil empregos diretos durante a obra, e a previsão de conclusão é de 42 meses”, destacou Cameli.