prevenção

Governo alerta população sobre previsão de seca severa em 2020

Campanha contra queimadas tem sido intensificada em todo os municípios acreanos para minimizar os efeitos nocivos que a fumaça pode causar à saúde da população 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), encerrou a programação de eventos online do Mês do Meio Ambiente, nesta quarta-feira, 24, apresentando as previsões para o período de seca no Acre em 2020. Com a possibilidade de o estado enfrentar uma seca mais severa do que ano de 2005, a Sema apresentou as estratégias que vem adotando para enfrentar a situação que poderá se agravar por causa da pandemia causada pelo coronavírus.

Com o tema “Desafios da gestão de recursos hídricos no Estado do Acre durante o período de estiagem e pandemia por Covid-19 em 2020”, o webinar ambiental foi transmitido ao vivo no canal da Sema no youtube e pode ser acessado no link https://youtu.be/7Ws8wn9N51w. A iniciativa de criação do canal do youtube Sema/AC e a realização dos eventos online foi possível por meio da parceria entre a Sema e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Evento online foi transmitido ao vivo no canal da Sema Foto: reprodução.

O meteorologista do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), Luiz Alves, e Ana Paula Cunha, do Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) apresentaram as previsões para a seca deste ano.

Muito provavelmente haverá uma seca severa, mas não de forma prolongada. De acordo com Luiz Alves, existe a possibilidade de o Acre sofrer influência do fenômeno La Niña. “A seca será severa, já estamos observando um índice muito abaixo da cota do Rio Acre, que já apresenta 2,55 metros. Mas, de acordo com os modelos estudados, as chuvas devem ficar dentro da sua normalidade, com temperaturas dentro da normalidade. Estão previstos também eventos de friagem que devem acontecer com uma certa frequência”, disse.

A pesquisadora Ana Paula narrou também os impactos da seca em áreas potencialmente agroprodutivas. “O Acre já entrou na estação seca com uma deficiência muito grande nas reservas hídricas. É importante lembrar que a situação demora um pouco para regularizar”, explicou.

O coronel Charles Santos, subcomandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Acre, abordou as medidas adotadas pelo governo para combater as queimadas. “Nós já ultrapassamos o número de chamadas emergenciais no Corpo de Bombeiros, em relação ao mesmo período do ano passado, de janeiro a 23 de junho. Em 2019 tivemos 4.338 chamados e somente este ano já foram registradas 4.520 ocorrências, uma demonstração de que as pessoas estão queimando mais este ano”, destacou.

Coronel Charles Santos falou sobre as medidas adotadas pelo Governo para combater as queimadas Foto: cedida.

A moderação foi realizada pela diretora-executiva da Sema, Vera Reis Brown, que tem articulado as missões integradas de Meio Ambiente em todo o Estado. “Realizamos os eventos no Mês do Meio Ambiente para sensibilizar a população para esse problema que estamos prestes a enfrentar. Estamos adotando todas as medidas possíveis para minimizar os danos que poderão ser causados por uma situação de seca severa aliada a uma pandemia”, comentou.