Governo agradece parceiros por empenho em plano de contingência

o grupo tem a missão de delimitar os pontos de alerta com a definição das cotas, e o que será necessário fazer neste primeiro momento (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
o grupo tem a missão de delimitar os pontos de alerta com a definição das cotas, e o que será necessário fazer neste primeiro momento (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

A governadora em exercício Nazaré Araújo encerrou no fim da tarde desta quinta-feira, 8, a reunião realizada entre o governo do Estado e município, e representantes da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), com o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) e com a Polícia Rodoviária Federal do Acre e Rondônia. O encontro ocorreu desde as 8 horas da manhã e objetivou, por meio da força integrada dos órgãos, finalizar a construção do plano de contingência para possíveis cheias dos rios do Acre e Madeira.

A governadora em exercício agradeceu a todos pela dedicação e empenho no apoio ao fortalecimento do governo para atender a população do Acre em caso de alagações. “Vamos trabalhar unidos para podermos enfrentar as situações que virão neste ano, assim como se trabalha desde 2011 quando iniciou o governo de Tião Viana. Então que fique o abraço e a gratidão dele pelo empenho e esforço de todos vocês”, agradeceu Nazaré Araújo.

Para o representante da Defesa Civil Nacional, Marcus Suassuna, sem essa articulação entre os governos, não seria possível alcançar a positividade dos resultados que foram alcançados nesse processo de planejamento e construção do plano. “Agora que construímos o plano, uma equipe do governo do Acre deve ir a Brasília para apresentá-lo e exibir detalhamentos para que ele seja aprovado”, explicou Suassuna.

O coronel Batista do Corpo de Bombeiro Militar do Acre (CBMAC) complementou ressaltando que o encontro serviu para determinar as atribuições de cada instituição que se fez presente na reunião. “Na segunda-feira [12], faremos uma análise na BR 364 juntamente com o Dnit [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes], a Polícia Rodoviária Federal e outros órgãos do governo para levantar as informações finais de fechamento do plano de contingência”, conta o coronel.