Situação de Emergência

Governo adota medidas preventivas para assegurar continuidade dos serviços de Saúde no Alto Acre

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), segue prestando todo apoio possível à população afetada pela grave cheia que abrange 17 municípios. Nesta quarta-feira, 27, as cidades de Xapuri, Epitaciolândia e Brasileia receberam a visita de uma comitiva da Saúde visando averiguar a real situação nos locais e assegurar a continuidade dos serviços em saúde.

Objetivo é assegurar os serviços em Saúde. Foto: Pablo Charif/Sesacre

Com apoio das prefeituras municipais, providências foram tomadas de forma preventiva, para minimizar quaisquer prejuízos à população, no que diz respeito aos serviços de saúde. No caso de Brasileia, o secretário de Saúde do Acre, Pedro Pascoal, explica que não houve impacto aos pacientes internados.

“Conforme as orientações do governador Gladson Cameli, nós estivemos aqui no Alto Acre, checando toda a estrutura. No momento, o nosso hospital [de Brasileia] está funcionando com a energia do gerador, porque a energia elétrica da cidade teve que ser suspensa temporariamente. Nenhum impacto com os atendimentos, nenhum impacto com os pacientes internados. Estamos com uma ala preparada para receber os pacientes que venham a se agravar por conta das enchentes. Os pacientes dialíticos têm uma retaguarda para ficar”, disse.

Pedro Pascoal lidera a comitiva da Sesacre e averigua pessoalmente a real situação da saúde nos municípios. Foto: Pablo Charif/Sesacre

O gestor completa: “Alguns pacientes serão levados para Rio Branco para realizar hemodiálise. Outros que tenham que, por alguma necessidade de vir até o hospital, a unidade garante toda assistência. Tendo essa situação de calamidade aqui, fomos recebidos na sala de situação pela prefeita Fernanda Hassem, que vem apresentando suas maiores fragilidades, a necessidade de fortalecimento, e já garantimos o kit de desastre que vai ser disponibilizado nos próximos dias pelo Ministério da Saúde. Um desses kits será contemplado para a regional do Alto Acre”, destaca.

Comitiva da Sesacre se reuniu com a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem. Foto: Pablo Charif/Sesacre

Em Xapuri, o governo também tem se antecipado à possíveis problemas com a proximidade das águas. O Hospital Epaminondas Jácome terá suas atividades transferidas para um prédio cedido pela Universidade Federal do Acre no município nos próximos dias.

Equipe da Saúde está percorrendo os municípios afetados pelas cheias. Foto: Pablo Charif/Sesacre

Situação de Emergência

Nesta quarta-feira, 27, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil reconheceu a situação de emergência decretada em 17 cidades do Acre no último domingo, 25. A portaria 622, assinada pelo pelo secretário da pasta, Wolnei Wolf Barreiros, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) de segunda-feira, 26.

Com isso, o Estado consegue acessar recursos federais complementares, para ajudar no atendimento às famílias atingidas pela cheia no Acre, causada pelo transbordamento dos rios e igarapés. Até esta terça-feira, 27, mais de 11 mil pessoas precisaram sair de suas casas devido à enchente. Nas dez cidades mais afetadas, há 58 abrigos para atender a população e todos têm recebido suporte do governo.