covid-19

Governador Gladson Cameli propõe pacto pela vida para enfrentar novo coronavírus

O governador Gladson Cameli realizou na manhã desta segunda-feira, 23, uma coletiva on-line para atualizar a população das medidas que estão sendo adotadas pelo governo do Estado para fazer frente ao novo coronavírus. Durante a apresentação, o governador propôs um pacto pela vida para que as pessoas fiquem em casa e evitem a propagação da Covid-19.

O Estado vem tomando todas as providências necessárias para, se não conter o alastramento do coronavírus no Acre, minimizar a sua disseminação entre os acreanos.

Governador propôs um pacto pela vida para que as pessoas fiquem em casa e evitem a propagação da Covid-19 Fotos: Marcos Ramon/Secom

“Juntos podemos vencer este desafio. O isolamento social é importante para protegemos as pessoas que a gente ama. Peço, como pai, cidadão e governador, que as pessoas fiquem em casa para que a situação não piore e que nós consigamos conter a doença. Nos ajude a virar esta página e poder voltar a exercer o direito de ir vir”, destacou o governador Gladson durante a coletiva.

Na sexta-feira, 20, o governo do Estado publicou em edição extra do Diário Oficial, um novo decreto que dispõe sobre as ações para enfrentamento da doença. Entre as novas medidas, ficam suspensas pelo prazo de 15 dias em todo o território acreano, as atividades em estabelecimentos comerciais, feiras (inclusive as feiras livres), atividades em shopping center, cinemas, clubes de recreação, buffet, academias de ginástica, bares, restaurantes, lanchonetes, sorveterias, boates, teatros, espetáculos, casa de shows, centros culturais, circos e clínicas de estética.

Ainda de acordo com o decreto, também ficam suspensos eventos religiosos em templos ou locais públicos de qualquer credo ou religião, inclusive reuniões de sociedades ou associações sem fins lucrativos. Não estão incluídos na suspensão os estabelecimentos médicos, hospitalares, laboratórios de análises, farmácias, farmácias de manipulação, clínicas psicológicas, de fisioterapia e vacinação, além dos serviços de entrega de alimentação e medicamentos (delivery).

“Vamos iniciar uma campanha de conscientização das pessoas para que as medidas que estão sendo impostas por decreto sejam amplamente divulgadas e cumpridas. Vamos trabalhar com carros volantes nos bairros, é um trabalho que exige tempo. O decreto será ajustado de acordo com a evolução da doença e com as determinações do governo federal”, enfatizou o secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade.

Medidas econômicas para mitigar a crise

Durante a coletiva o governador reforçou que tem como foco a saúde das pessoas, mas que as equipes de governo têm trabalhado para oferecer alternativas para não enfraquecer a economia. Dentre as propostas estão a intermediação junto às instituições financeiras para ampliar linhas de créditos para a iniciativa privada; a suspensão de corte de água; prorrogação de licenças ambientais, dentre outras.

Durante a coletiva o governador reforçou que tem como foco a saúde das pessoas, mas que as equipes de governo têm trabalhado para oferecer alternativas para não enfraquecer a economia Fotos: Marcos Ramon/Secom

O governo criou um Comitê Econômico Tributário para analisar o impacto das medidas econômicas que estão sendo adotadas. “Estamos ouvindo as demandas das federações. Está é uma semana decisiva, estamos agindo para que o pior não aconteça. Todas as medidas do decreto serão readequadas de acordo com a evolução da doença. Todos nós temos a obrigação de combater esse mal”, disse o governador.

Outro grupo foi formado para uma força-tarefa de realizar o levantamento de todas as obras paradas e fase de contratação. O Comitê de Infraestrutura e Obras Públicas será responsável por esse levantamento. “O governo está trabalhando para aquecer a economia, mas também dependemos das definições do governo federal”, reforçou o secretário da Casa Civil.

O governador informou, ainda, que o governo pretende replanejar a situação econômica do estado e deve, nos próximos dias, tomar novas medidas de incentivo para a classe empresarial. “Esta semana é uma semana decisiva. Vamos acompanhar o aumento ou não do número de casos, definir novas medidas ou readequar o que foi posto no decreto”, definiu Cameli.

Compra de equipamentos e medicamentos é prioridade

A Secretaria de Saúde tem se empenhado em garantir toda a estrutura necessária para atender a população. Atualmente, são 59 leitos de Unidade de Terapia Intensiva, sendo 49 na capital e as demais no interior.

Outros dez leitos estão sendo estruturados no quinto andar do Huerb para receber os pacientes considerados graves, caso haja necessidade. O Ministério da Saúde liberou recursos para mais dez leitos de UTI e o estado irá disponibilizar 10 leitos em Cruzeiros do Sul. Em Brasileia será estruturada uma unidade semi-intensiva.

Esses leitos fazem parte da preparação para assistência aos pacientes que apresentem gravidade nos casos do Covid-19. De acordo com a Sesacre foram liberados R$ 1,2 milhão em recursos federais para o reforço do plano de contingência, no enfrentamento do novo coronavírus. Recurso que será investido na aquisição de insumos, como novos kits de teste, máscaras, entre outros itens de suportes as unidades de saúde do município.

“O trabalho preventivo está sendo desenvolvido, mas estamos realizando o planejamento para atuar no pior cenário. Precisamos que a população permaneça em casa para não aumentar o número de casos. Não temos o interesse em esconder informações, todos os dados da pandemia estão sendo expostos nos boletins diários”, enfatizou o secretário de Saúde, Alysson Bestene.

Fake News

Durante a coletiva, por diversas vezes, o governador reforçou a importância de as pessoas entenderem o momento delicado que o mundo está passando e não produzirem ou repassarem informações falsas. O serviço de inteligência da Polícia Civil está atuando para identificar estas pessoas.

“Este não é um momento para causar terror nas famílias acreanas, é um momento de união. O Estado está reunindo força, se dedicando ao máximo, comprando tudo o que for necessário para combater a propagação da doença”, enfatizou Gladson.

Um breve levantamento da Coordenação de Comunicação da Secretaria de Estado de Saúde do Acre, detectou entre os dias 16 e 20 deste mês pelo menos 52 informações falsas, distorcidas ou com um toque de meia-verdade sobre o novo coronavírus e o cenário atual no Acre.

Na dúvida, a Sesacre aconselha as pessoas a tomarem como referência para informações verdadeiras o site Notícias do Acre, agencia.ac.gov.br, as suas redes sociais, as redes sociais da própria Sesacre, além de sites jornalísticos já conhecidos por sua confiabilidade.