Apoio

Gladson Cameli se reúne com o ministro Paulo Guedes para discutir propostas a favor do Acre

Dando continuidade a sua série de agendas em Brasília esta semana, o governador Gladson Cameli se reuniu na noite desta terça-feira, 19, com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Acompanhado dos senadores Mailza Gomes, Márcio Bittar e Sérgio Petecão, além dos deputados federais Jéssica Sales e Flaviano Melo, a conversa girou em torno de propostas para que o estado possa tomar um ritmo de crescimento necessário para melhoria de todos os segmentos.

Entre as principais pautas da reunião estava o apoio da bancada federal acreana na aprovação da reforma da previdência e a renegociação das dívidas com a União e os bancos públicos, entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

Governador Gladson Cameli, ao centro, com o ministro Paulo Guedes, e parte da bancada acreana em Brasília (Foto: Fernanda Camargo/Gabinete da senadora Mailza Gomes)

“O Acre tem dois empréstimos junto à Caixa Econômica Federal e nosso objetivo é renegociar essas dívidas para que possamos pagar com os juros menores. Iremos arcar com a responsabilidade de pagar todos os compromissos adquiridos pelo Estado ao longo de tantos anos. Tenho fé que iremos honrar todos eles”, destacou o governador.

Outra das principais pautas foi um pedido do governador para que a União avance com a aprovação da PLC 78/2018, que autoriza a transferência de até 70% dos direitos de exploração de petróleo do pré-sal na área cedida pelo governo para outras petroleiras, mantida a participação de 30% no consórcio. Estima-se que a Petrobras poderá arrecadar R$ 100 bilhões com as transferências, o que também beneficiará todos os estados por meio dos royalties.

Paulo Guedes reafirmou a posição do governo em apoiar os estados, fazendo a redistribuição de verbas para Estados e municípios e disse ainda que o Brasil precisa mudar para melhor. “Precisamos mandar dinheiro para onde existem pessoas, para uma melhor qualidade de vida” disse Guedes.