Gestoras e conselheiras do Baixo Acre recebem capacitação em gênero

O evento capacitou cerca de 100 mulheres da regional do Baixo Acre (Foto: Assessoria SEPMulheres)
O evento capacitou cerca de 100 mulheres da regional do Baixo Acre (Foto: Assessoria SEPMulheres)

A capacitação em gênero oferecida às gestoras dos organismos de políticas para as mulheres (OPMs) e conselheiras dos Direitos da Mulher do Baixo Acre, que teve início no último dia 25, encerrou suas atividades nesta quinta-feira, 27.

Como parte da programação de encerramento, as participantes receberam uma oficina sobre o movimento feminista, conceito de gênero e a luta e organização das mulheres pelo direito a ter direitos. A qualificação foi ministrada pela pesquisadora do Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cfêmea), Luana Natielle da Silva.

O evento, realizado pela Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres (SEPMulheres), permitiu às conselheiras acreanas uma vasta troca de conhecimentos com a coordenadora-geral do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher, Rosa de Lourdes dos Santos. A ideia foi fortalecer os organismos responsáveis pelo monitoramento e controle social das políticas públicas para as mulheres do Acre.

O próximo encontro será promovido em Brasileia e envolverá os OPMs de Epitaciolândia. A meta é que até o final de abril todos os municípios acreanos sejam contemplados com a ação.

Para a coordenadora do evento, Neuda Muniz, o saldo da capacitação do Baixo Acre é muito positivo. “O cenário feminino acreano conta com mulheres empoderadas de conhecimento, prontas para ocupar seus espaços e dispostas a continuar a luta por uma sociedade com equidade de gênero”, afirmou.

Concita Maia, titular da SEPMulheres, comemorou o encontro. “Essa capacitação ficou marcada na história política acreana. Foi um gesto de união e fortalecimento das instituições de governo e sociedade civil organizada, com o intuito de melhorar cada vez mais os nossos serviços, bem como a vida das mulheres do Acre”, disse.

A atividade recebeu o apoio do gabinete da primeira-dama do Acre, Marlúcia Cândida, e qualificou cerca de cem mulheres da regional do Baixo Acre.