segurança

Gestão de Gladson Cameli reduz em 53,35% o número de mortes violentas no Acre

Relatório estatístico do Observatório de Análises Criminais do Núcleo de Apoio Técnico (NAT), do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), referente ao mês de novembro de 2021, confirma a tendência de quedas dos índices de Mortes Violentas Intencionais (MVI) no Acre.

Conforme o apurado pelo MPAC, de janeiro de 2020 a novembro do mesmo ano, foram registradas 298 MVIs, contra 181 no mesmo período de 2021, o que, em números absolutos, representa 117 vidas salvas em todo o estado do Acre. Em termos percentuais, a queda nesses tipos de crimes em território acreano alcançou a importante marca de 39,3 pontos. 

Relatório referente ao mês de novembro de 2021, confirma a tendência de quedas dos índices de Mortes Violentas Intencionais (MVI) no Acre. Imagem: Ilustração.

Comparando-se com o mesmo período de 2018, último ano da gestão que antecedeu o governo de Gladson Cameli, a redução de Mortes Violentas Intencionais no Acre chega à incrível marca de 53,35%. Naquele ano, 388 MVIs foram notificadas. Nessa comparação, o Estado conseguiu salvar 207 vidas.   

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), coronel Paulo Cézar Rocha dos Santos, debita a evolução dos resultados alcançados pelo Executivo Estadual, nos últimos três anos, ao pulso forte do Estado contra a criminalidade, proposto pelo governador Gladson Cameli, a partir de 1º de janeiro de 2019, e à atuação integral, doada ao Estado, de cada operador do Sistema Integrado de Justiça e Segurança Pública. 

“Isso nos permitiu a retomada do controle do ambiente carcerário, a integração do Sistema de Justiça Criminal para o combate ao crime organizado e a inclinação estratégica das Forças de Segurança no enfrentamento aos crimes transfronteiriços”, explicou o secretário.