Futebol e cidadania: voluntários mudam a rotina de crianças da Cidade do Povo

LSP_0623
Atualmente o projeto atende 140 crianças e precisa de apoio para continuar sendo executado (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Da pobreza e falta de oportunidade para o time profissional do Rio Branco Futebol Clube. Do bairro Preventório para a Cidade do Povo. José Maria, ou Neném, e Francisley da Silva ou simplesmente Ley, dois irmãos e uma vontade: tornar o mundo um lugar melhor.

Com esse objetivo em mente, marcaram os gols mais bonitos de suas carreiras: Escolinha Cidade do Povo Futebol Clube, que leva esporte e disciplina para pelo menos 140 crianças e adolescentes moradores da Cidade do Povo.

Não por acaso, o local escolhido para implantar o projeto é também o bairro em que residem os atletas. “É pela necessidade da nossa comunidade. Muitas vezes reclamamos da violência, mas não fazemos nada para melhorar a situação do nosso bairro. Por isso, estamos tentando demonstrar a essas crianças não que elas serão grandes jogadoras, mas que podem ser grandes cidadãs”, disse Neném, coordenador do projeto.

Apesar da pouca idade, a criançada parece entender o verdadeiro objetivo da iniciativa.  Para David Damasceno, 14 anos, a oportunidade que os professores Neném e Ley estão dando é mais do que simplesmente aprender futebol.

Neném é jogador profissional do Rio Branco FC e na horas vagas dá aula de futebol para as crianças da Cidade do Povo (Foto: Diego Gurgel/Secom)

“É melhor estar aqui do que roubando, matando. Isso aqui não é um passatempo, é o caminho para um sonho que eu quero realizar, que é ser jogador de futebol profissional, assim como o Neném e o Ley”, comentou.

O projeto, que é voluntário, começou no dia primeiro deste mês e rapidamente se espalhou pela Cidade do Povo.

Atualmente as aulas são divididas por idade, e quatro turmas estão formadas – duas de crianças de 7 a 11 anos e duas de adolescentes de 12 a 15 anos.

Os encontros são todas as segundas, quartas e sextas pela manhã, das 7h30 às 11 horas, e à tarde, das 15h30 às 18 horas. Quem quiser contribuir realizando doações pode entrar em contato pelo telefone 68 99988-5943.