Formação para multiplicadores do programa Elos: O jogo da prevenção é realizada em Rio Branco

Formadores participam de capacitação do jogo Elos destinado a crianças de 6 a 10 anos (foto: Júnior Aguiar)

Teve início na manhã desta segunda-feira, 24, na sala de reuniões da Biblioteca da Floresta Marina Silva, formação para multiplicadores de programas de prevenção ao uso de álcool, drogas e cigarro coordenados pelo Ministério da Saúde (MS) e implantados nos municípios de Rio Branco e Cruzeiro do Sul desde 2014.

As formações são ministradas por formadoras nacionais dos programas Elos, Famílias Fortes e #Tamojunto.

Até a manhã da próxima quarta-feira, 26, os participantes passarão pela formação no programa Elos, voltado para crianças na faixa etária de seis a dez anos.

“Essa capacitação visa formar educadores e facilitadores que são os profissionais da saúde e educação que vão acompanhar o desenvolvimento do trabalho nas escolas e torná-los aptos a difundir a metodologia do programa”, disse a formadora do MS, Darlene Cardoso.

No Acre, o programa é desenvolvido desde 2016, em quatro escolas de ensino fundamental de Rio Branco, envolvendo 16 professores, 16 turmas e cerca de 500 alunos.

“O programa Elos contribui para a interação harmônica proativa e cooperativa entre alunos e educadores, bem como com sua comunidade, por meio de jogos desenvolvidos em sala de aula pelos profissionais da saúde e da educação”, explicou Marileuda Vale, responsável pelos programas de prevenção no estado.

A implementação desses programas no Brasil ocorreu a partir de articulações da Coordenação Nacional de Saúde Mental do MS em parceria com o escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e com a Secretaria Nacional de Políticas contra as Drogas do Ministério da Justiça a partir de uma avaliação de que não havia programas nacionais com evidências comprovadas sendo executados no país.

Tiveram como referência programas internacionais respaldados e testados em países com estruturas políticas e sociais semelhantes ao nosso. Os programas selecionados foram largamente testados em diferentes países e mantiveram seus resultados, sendo propostos para serem implementados em alguns estados de forma piloto.

Para o ano 2017 a continuidade dos programas Elos, Famílias Fortes e #TamoJunto” sofreu ajustes de modo a possibilitar autonomia aos estados e municípios para que seja possível haver uma ampliação de escolas e comunidades beneficiadas. A Sesacre assume a partir de agora a coordenação da implementação dos programas em articulação com as secretarias de Educação e Assistência Social.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest