Festival do Silêncio

Dança de salão tem objetivo de promover inclusão social para surdos

 

festival_do_silencio_foto_luciano_pontes_06.jpg

Alunas surdas aprendem a dançar sentindo a vibração da música (Foto: Luciano Pontes/Secom)

Cinthia encontrou na dança a oportunidade de se superar e um estímulo a mais para conviver com pessoas ouvintes. A menina que dança há três anos é uma das alunas do curso promovido pela Escola Hermínia Moreira Maia do Centro de Ensino Especial de Surdos (CEES). A atividade é uma tentativa de promover a inclusão social de surdos e deficientes auditivos. Na manhã desta sexta-feira, a Associação de Surdos do Acre (Assacre) fez uma homenagem às mulheres e lançou o projeto Festival do Silêncio que disponibiliza curso de dança de salão para este público.

Com a ajuda de uma intérprete, Cinthia Ribeiro conta que gosta muito de dançar, que se sente à vontade com outros alunos ouvintes e que o aprendizado é difícil mas gratificante. "Com muito treinamento, com a professora ensinando os passos adequados a gente consegue", diz. A professora Bernadete Ayache concorda. Ela trabalha no projeto há três anos e agora para o Festival do Silêncio contará com a ajuda de um outro profissional. "Até agora fizemos um trabalho coreográfico, com dança aeróbica, mas agora eles terão técnicas de dança de salão mesmo".

festival_do_silencio_foto_luciano_pontes_02.jpg

Cinthia Ribeiro faz dança há 3 anos e diz que atividade promove interação social com ouvintes (Foto: Luciano Pontes/Secom)

A capacidade do surdo de compreender os movimentos da dança vem de técnicas como a utilização de caixas acústicas, tablados e a contextualização das letras da música em Libras. Isto facilita o ensino do ritmo e captação da vibração do som. "Os surdos têm a percepção bastante aguçada, mas é preciso muito prática com treinos diários para que consigam acompanhar os passos da dança. O festival é uma iniciativa para mostrar à sociedade que o surdo, estimulado, é capaz de realizar muitas atividade", explica a diretora da Assacre, Maria Rozália. As inscrições para o curso de dança de salão ainda estão abertas e podem ser feitas na Assacre, no prédio da Cades, localizado na avenida Getúlio Vargas, antiga Secias ou no CEES situado no bairro Aeroporto Velho. Pessoas ouvintes também podem participar das aulas de dança de salão.