FEM executa ações de restauro no Teatro Plácido de Castro

Os painéis já foram retirados do espaço e seguem em viagem para Cruzeiro do Sul (Foto: Luciano Pontes/Secom)
Os painéis já foram retirados do espaço e seguem em viagem para Cruzeiro do Sul (Foto: Luciano Pontes/Secom)

A Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM) iniciou processo técnico de reparos no Teatro Plácido de Castro, o Teatrão, nesta terça-feira, 25. A ação consiste na substituição provisória do ar condicionado central por 13 splits, além da restauração e reparos dos dois painéis em marchetaria, criado pelo artista plástico Marquesson Pereira.

O sistema de ar condicionado central será encaminhado para São Paulo. O procedimento, que durará cerca de 70 dias, é efetuado para melhor atender os usuários do espaço e não prejudicará a agenda artística de apresentações no Teatrão, que segue sua rotina até o final do ano.

“No dia 3 de abril já teremos o Balé Folclórico da Bahia, com a estreia da turnê nacional do espetáculo ‘Herança Sagrada – A Côrte de Oxalá’”, explica Karla Martins, presidente da FEM.

Os painéis já foram retirados do espaço e seguem em viagem para Cruzeiro do Sul. A equipe coordenada por Marquesson fará todo o trabalho de restauro. “Os painéis precisam dessa manutenção, e o próprio artista aplicará uma nova técnica, já que as obras foram criadas num processo antigo”, explica Karla Martins.

Todo o processo está sendo executado com recursos oriundos do governo do Estado, por meio da FEM e, também, de financiamento externo.

Marchetaria – é a arte ou técnica de ornamentar as superfícies planas de móveispainéispisostetos, por meio da aplicação de materiais diversos, tais como madeira, metaismadrepérolapedrasplásticosmarfim e chifres de animais, tendo como principal suporte a madeira.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest