Feijó e Tarauacá discutem políticas públicas para as mulheres

: Concita Maia tem acompanhado a realização das conferências no interior do Estado (Foto: Onofre Brito)
Concita Maia tem acompanhado a realização das conferências no interior do estado (Foto: Onofre Brito)

Mais uma edição da Conferência Intermunicipal de Políticas para Mulheres está sendo realizada pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SEPMulheres).

Nesta quinta-feira, 10, Feijó e Tarauacá estarão traçando estratégias para que as políticas públicas de igualdade para as mulheres sejam efetivadas em nível local e nacional.

Com o tema “Mais direitos, participação e poder para as mulheres”, as conferências já foram promovidas em Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e em Rodrigues Alves a conferência reuniu representantes de Mâncio Lima e de Cruzeiro do Sul.  As oitivas ocorreram também em Jordão, Santa Rosa e em Sena Madureira reunindo representantes de Manoel Urbano.

Para a gestora da SEPMulheres, Concita Maia, as conferências são uma oportunidade de avaliar as políticas públicas implementadas pelo Plano Estadual de Políticas para as Mulheres e visam, também, fortalecer os organismos de políticas para as mulheres existentes nos municípios.

Implementação das políticas públicas são avaliadas por mulheres acreanas (Foto: Onofre Brito)
Implementação das políticas públicas são avaliadas por mulheres acreanas (Foto: Onofre Brito)

“Estamos felizes por que temos avançado nas discussões. As conferências são uma oportunidade para as mulheres pontuarem questões que lhes garantam autonomia e equidade de gênero. Os momentos estão sendo extremamente fecundos. Temos muitos desafios, mas temos também o compromisso fundamental de trabalhar em prol das mulheres do Acre”, destacou.

As conferências municipais e intermunicipais seguem até 25 de setembro, e as estaduais e distritais, no período de 19 de outubro e 19 de dezembro.

A coordenação da Conferência Nacional, que está prevista para março de 2016, fica a cargo da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR) e do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM).