Expoacre 2008

Projetos industriais sustentáveis mostrarão como o Acre tem agregado valor aos seus produtos através da industrialização

DSC_0017.JPG

O trabalho de produzir móveis está na cadeia produtiva da madeira. Foto: Sérgio Vale/Secom

A Expoacre 2008 apresentará como novidade  os Parques Industriais Sustentáveis, uma exposição dos negócios industriais do Estado. Os visitantes terão acesso aos processos produtivos da madeira, por exemplo, na Fábrica de Pisos de Xapuri -ou conhecerão  a cadeia de produção do látex através da indústrias de preservativos masculinos Natex, também de Xapuri.

"Um exemplo de que quando o Estado faz a sua parte e o setor produtivo a dele está no Parque Industrial de Rio Branco, onde o Governo investiu R$3 milhões e a iniciativa privada cerca de R$100 milhões", disse César Dotto, diretor-presidente da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac) e secretário de Desenvolvimento do Estado. Através de uma comissão específica, o Governo fomenta a instalação de empreendimentos industriais naquele Parque, localizado na BR 364, sentido Rio Branco-Porto Velho. Até agora, mais de 70 projetos foram implantados a partir da política oficial de incentivos à industrialização.

A indústria agrega valor aos produtores madeireiros e não madeireiros, fortalecendo a economia de base florestal do Acre. O mobiliário, outro exemplo,  ganhou qualidade a partir da consolidação de sua indústria. A castanha também passa por semelhante processo, agregação de valor através da industrialização.

{xtypo_info}Clique aqui para baixar a programação da Expoacre 2008 {/xtypo_info}