diminuição dos impactos

Estado promove II Seminário dos Coordenadores Municipais de Defesa Civil no Juruá

O aumento na ocorrência de desastres naturais no Acre, nas últimas décadas,  tem preocupado órgãos públicos estaduais e municipais. Não obstante, o governo do Acre, por intermédio da Coordenadoria Estadual de Proteção Defesa Civil, tem executado rotineiramente ações e projetos voltados à diminuição dos impactos desses fenômenos na vida da sociedade acreana.

Por isso, a pasta realizou nesta quinta-feira, 1, no auditório do Senac, em Cruzeiro do Sul, o II Seminário de Coordenadores Municipais da Defesa Civil, cujo objetivo é definir conjuntamente ações preventivas, de socorro, assistenciais, reabilitadoras e reconstrutivas, destinadas a evitar desastres ou minimizar seus impactos para a população e a restabelecer a normalidade social.

O encontro permitiu a capacitação de atores estratégicos para atuarem na redução dos riscos de desastres naturais. Foto: Marcos Santos/Secom.

“Nem sempre é possível evitar um desastre, mas podemos evitar a perda de vidas e diminuir os prejuízos econômicos e sociais com diversas ações, como: emissão de alertas e avisos, monitoramento de eventos naturais e evacuação de áreas de risco”, afirmou José Lima, coordenador da Defesa Civil em Cruzeiro do Sul.

“A preparação busca desenvolver capacidades necessárias para o gerenciamento eficiente de todos os tipos de emergência e alcançar uma transição ordenada entre as ações de Defesa Civil, incluindo, por exemplo, atividades de planejamento de contingências; desenvolvimento de rotinas para a comunicação de riscos; capacitações e treinamentos; e exercícios simulados de campo”, pontuou o coronel Carlos Batista, coordenador estadual da Defesa Civil.

A Coordenadoria Estadual da Defesa Civil atua em ações de prevenção, mitigação, preparação, resposta e recuperação no tocante às inundações e secas em todo o estado. Foto: Marcos Santos/Secom.

“Procuramos desenvolver ações imediatas de resposta ao desastre para socorrer a população atingida, dentre elas: busca e salvamento; primeiros-socorros; assistência à população; fornecimento de materiais de primeira necessidade; restabelecimento dos serviços essenciais e outros”, ratificou o tenente coronel Florisvan Craveiro.

O evento foi dinâmico e interativo, com palestras e treinamentos práticos. Na ocasião, além dos coordenadores de cada município da região do Juruá e Envira, estiveram presentes, também, representantes de prefeituras, do Ministério Público e a da Universidade Federal do Acre.