Escola Maria Angélica de Castro será reinaugurada na sexta-feira

Em outubro, a escola celebra 65 anos de fundação (Foto: Diego Gurgel/Secom)
“Uma boa instrução para os jovens é o caminho mais seguro para garantir o futuro de uma nação” (Foto: Diego Gurgel/Secom)

A reforma e ampliação da Escola Maria Angélica de Castro foi concluída e há algumas semanas os alunos retornaram para a tradicional estrutura localizada no bairro Seis Agosto. O governador Tião Viana, juntamente com o secretário de Infraestrutura e Obras, Leonardo Neder e secretário de Educação, Marco Brandão realizam solenidade de reinauguração nesta sexta-feira, 28, às 9h.

Durante o período de intervenção da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras Públicas (Seop), os 470 alunos estavam provisoriamente na Escola Luíza Carneiro Dantas, no bairro Cidade Nova. Por isso, o retorno está sendo comemorado pela comunidade.

O fiscal da obra, Erik Andrade, explica que o investimento foi utilizado para a troca do piso e forro. Também as instalações hidrossanitárias e o cabeamento elétrico foram refeitos. Ainda foi instalado um novo revestimento cerâmico nas paredes, e o prédio recebeu nova pintura.

Foram construídos um novo bloco de banheiros, um refeitório e uma sala que abriga o “Espaço Multicultural”, com livros, brinquedos e mídias educativas.

O secretário de Obras, Leonardo Neder, explica: “A prioridade foi valorizar esse patrimônio estadual e entregar uma estrutura que estivesse adaptada ao padrão atual, mas que respeitasse seu valor histórico”.

Mesmo em condições adversas, a escola conquistou a média de 5,9 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), considerada alta, uma vez que a média nacional é de 5,2.

“Prezamos por uma educação de qualidade e estamos muito felizes por voltar para nossa escola. Ela ficou bastante depredada depois da alagação de 2012 e agora está linda”, afirma a diretora Josefa Oliveira.

Uma das primeiras escolas acreanas

Inaugurada em 15 de outubro de 1950, simbolicamente no Dia dos Professores, a escola é considerada um marco da educação infantil no Acre. Este ano serão celebrados 65 anos de fundação.

Inicialmente registrada como Grupo Escolar 24 de Janeiro (nome da rua onde se localiza), foi batizada como Maria Angélica de Castro, em homenagem à professora mineira que foi a primeira secretária de Educação do Estado, revela a diretora.

“O segundo e terceiro anos estão ensaiando um hino para entoarem em coral na inauguração, e também será recitada uma poesia sobre a patrona da escola, escrito pela coordenadora Janete Bezerra”, adianta Josefa.