Escola Estadual 25 de Julho recebe equipe da SEE

A escola oferece o ensino fundamental regular, além de aulas de ensino fundamental e médio do programa Asas da Florestania (Foto: Eunice Caetano/SEE)
A escola oferece o ensino fundamental regular, além de aulas de ensino fundamental e médio do programa Asas da Florestania (Foto: Eunice Caetano/SEE)

Com liderança do secretário Marco Brandão, a equipe da Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE) realizou nesta segunda-feira, 9, visita à Escola Estadual Rural 25 de Julho, localizada no ramal Dois Irmãos, na zona rural de Rio Branco.

Em funcionamento desde 1997, a escola atende atualmente 111 alunos, vindos da comunidade Barro Alto e de associações próximas, como Fé em Deus, União Floresta, e Deus é por Nós. A escola é voltada para o ensino fundamental, mas também oferece aulas de ensino fundamental e médio para estudantes do programa Asas da Florestania.

No estado do Acre, cerca de 35.038 alunos das zonas rurais são atendidos pelos serviços da SEE, e destes, mais de seis mil estão nas escolas rurais da capital. Todo o trabalho educacional realizado nestas comunidades é planejado para promover a inclusão social, a permanência na escola, e a garantia de qualidade no aprendizado do aluno.

Atualmente, a escola atende 111 alunos de comunidades e associações próximas ( Foto: Eunice Caetano/ SEE)
Atualmente, a escola atende 111 alunos de comunidades e associações próximas ( Foto: Eunice Caetano/ SEE)

A professora Lourdes Silva do Nascimento é a primeira a assumir a gestão da escola, e vem exercendo a função há nove meses. “Nós vemos o quanto nossos alunos querem aprender nesta escola, eles vencem as dificuldades da distância para frequentar as aulas” explicou a gestora.

“Queremos garantir, dentro de nossas possibilidades, o acesso à educação de todas as comunidades rurais do Estado. A política de inclusão e de promoção da qualidade nas escolas vem sendo aplicada nos últimos 16 anos, e é nosso grande desafio, além de possibilitar o acesso, garantir a permanência e a continuidade dos estudos dos alunos rurais do Acre”, explicou Marco Brandão.