jovens e adultos

Enem 2022 para pessoas privadas de liberdade teve 520 inscritos no Acre

Por Miguel França

O Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL) 2022 contou com 472 apenados do Sistema Penitenciário do Acre e 48 jovens que cumprem medidas socioeducativas e ocorreu nas próprias unidades prisionais e socioeducativas do estado, nesta terça-feira, 10, e quarta, 11.

O exame é aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), com inscrições, organização e provas realizadas no Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) e no Instituto Socioeducativo do Estado (ISE-AC).

Segundo o presidente do ISE, coronel Mário César de Freitas, vários socioeducandos fizeram recentemente as provas do Encejja/PPL/2022 e alcançaram médias excelentes, inclusive na redação. Com isso, há expectativa de que no mínimo cinco internos sejam aprovados.

“Quando ocorre aprovação, geralmente o juízo da 1ª Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Rio Branco, por meio da Promotoria de Justiça Especializada em Execução de Medidas Socioeducativas, opina pela desinternação do interno, para que prossiga nos estudos, o que gera melhoras substanciais em suas vidas”, relata o gestor.

As provas têm o mesmo conteúdo que o Enem regular: os inscritos devem elaborar uma redação e responder 180 questões objetivas de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática.

“O Enem PPL tem sido uma das nossas prioridades do sistema prisional. Não estão somente na execução, mas em todo o acompanhamento anterior à execução pelas equipes pedagógicas do Iapen. Tem sido uma orientação do governador Gladson Cameli, que o sistema prisional dê ênfase às boas práticas ressocializadoras, permitindo assim, que os apenados possam  cursar o nível superior”, destaca o presidente do Iapen, Glauber Feitoza.