Encontro Internacional avalia Operação Brasil Integrado Ação Fronteiras e Nordeste

Secretária de segurança Reni Graebner, agradece pela dedicação e empenho das forças envolvidas na operação (Foto: Assessoria Sesp)
Secretária de segurança Reni Graebner, agradece pela dedicação e empenho das forças envolvidas na operação (Foto: Assessoria Sesp)

A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) realizou nesse fim de semana uma reunião com autoridades de segurança da Bolívia e do Peru, para apresentar os dados da Operação Brasil Integrado Ação Fronteiras e Nordeste que ocorreu nos dias 4 e 5 de novembro. Na oportunidade as autoridades de ambos os países puderam explanar suas experiências durante a ação.

A Operação, coordenada pelo ministério da Justiça, ocorreu simultaneamente em 20 estados brasileiros, destes 11 são de fronteiras. No Acre 95% do território faz fronteira com a Bolívia e o Peru, o que representa mais de 2 mil km de áreas fronteiriças, que contou com a participação das polícias de Cobija e Iñapari.

Essa operação faz parte do programa de Estratégia Nacional de Fronteira (Enafron), criado pela presidenta Dilma Rousseff, para integrar, fortalecer e equipar os municípios que fazem fronteira com outros países e reforçar a segurança pública nessas áreas.

Para o coronel da polícia boliviana, Rene Morales, esse momento foi de muito aproveitamento para ambas as forças dos países. “Considero brasileiros e bolivianos mais do que vizinhos, porém irmãos, no entanto agradeço pala parceria em nome do governador da província de Pando, Luís Adolfo Flores, por essa Operação de segurança”, comentou.

O chefe da polícias de Iñapari, , Aco Cardones, ressalta que a policia peruana fez todo o empenha necessária para a realização da Operação (Foto: Assessoria Sesp)
O chefe da polícias de Iñapari, , Aco Cardones, ressalta que a policia peruana fez todo o empenha necessária para a realização da Operação (Foto: Assessoria Sesp)

Morales ressalta ainda que os resultados obtidos pela ação policial foram ótimos, especialmente em Cobija que realizou uma grande abordagem de veículos verificando a documentação das pessoas e dos automóveis, para detectar alguma irregularidade.

O chefe da polícia de Iñapari no Perau, Aco Cardones, comentou participação das forças peruanas no auxilio das polícias brasileiras. “É uma experiência em conjunto das três forças que surtiu muito efeito, como mostra os dados da operação, em especial a policia peruana fez todo o empenha necessária para a realização da mesma”, explicou.

Cardones comentou que as ocorrências de maior incidência, foi contrabando, tráfico de drogas, documentações irregulares de pessoas e veículos, porém essa ação fez com que a população se sinta mais segura e confiante na polícia.

De acordo com secretário de Segurança Pública, Reni Graebner, é bastante satisfatória a integração e a harmonia dos profissionais na condução da “Operação Brasil Integrado Ação Fronteiras e Nordeste”. No Acre a parceria das policias do Brasil, Bolívia e Peru garantiu todo o sucesso da ação, pois só tenho a agradecer aos participantes que em conjunto só tinha um objetivo em comum, buscar a tranquilidade e sensação de paz para a comunidade.

Dados da operação

290 homens participaram da operação;

12 órgão envolvidos além das polícias boliviana e peruana;

21 veículos apreendidos;

28 pontos de operação;

3.222 veículos vistoriados;

4.665 pessoas abordadas;

2 armas de fogo apreendidas.