Francisco aposta em pequeno negócio para voltar ao mercado de trabalho

Francisco Valeriano aposta na venda do açaí para ampliar a renda da família (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Francisco Valeriano aposta na venda do açaí para ampliar a renda da família (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Recomeçar. Foi com esse propósito que Francisco Valeriano de Melo, de 62 anos, se inscreveu no Programa Estadual de Apoio e Incentivo aos Pequenos Negócios. Beneficiado, no início do mês, com um carrinho de açaí, o empreendedor faz planos para o futuro.

“Estou desempregado, e para uma pessoa na minha idade o mercado de trabalho é muito difícil. Muitas vezes, a gente tem o café da manhã, mas não tem a janta. Mas isso vai mudar, pois, a partir de agora, vamos poder agregar mais renda, com a venda do açaí”, declara Melo.

Ao conversar com o secretário de Pequenos Negócios, o empreendedor agradeceu o apoio (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Ao conversar com o secretário de Pequenos Negócios, o empreendedor agradeceu o apoio (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Natural de Cruzeiro do Sul, há 25 anos ele decidiu morar em Rio Branco, no intuito de oferecer uma vida mais confortável para a família. “No início, eu trabalhava como pedreiro, mas por motivos de saúde não posso mais exercer a profissão. Aqui em casa a gente vive do que eu faturo com a venda de doces na rua”, conta.

Além dele, outros 119 empreendedores foram apoiados com equipamentos e qualificação profissional para montar o próprio negócio.

O primeiro investimento do ano, de R$ 100 mil, vai gerar renda e emprego e beneficiar, direta e indiretamente, cerca de 200 famílias da capital.

Sobre o novo negócio, Melo é enfático: “Este carrinho vai mudar a minha vida financeira. Tenho certeza de que a venda do açaí vai melhorar no alimento da minha família. Se Deus quiser, vamos sobreviver à crise e alcançar mais dignidade”.