Emater discute em Brasília recursos para assistência técnica no Acre

Encontro em Brasília discutiu os avanços e desafios para melhor o serviço de assistência técnica e extensão rural oferecido no país (Foto: Cedida)
Encontro em Brasília discutiu os avanços e desafios para melhor o serviço de assistência
técnica e extensão rural oferecido no país (Foto: Cedida)

O presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre (Emater), Idésio Franke, participou nos últimos dois dias de uma agenda de trabalho em Brasília.

O primeiro compromisso foi a participação no Seminário Nacional de Boas Práticas Agropecuárias em Brasília.

Onde, inclusive, o trabalho de assistência técnica e extensão rural realizado pelo governo do Estado na comunidade Kaxinawá Nova Olinda de Feijó foi apresentado e recebeu elogios dos participantes.

O gestor da Emater também participou das discussões para elaboração das propostas que serão entregues ao Ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Patrus Ananias, em defesa da assistência técnica e extensão rural (Ater) pública e de qualidade.

“Estamos em um processo de reestruturação de todo o processo de Ater no Brasil com a criação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural, que depois de estruturada dará outro rumo por intermédio das chamadas públicas nas áreas de reforma agrária em todo o Brasil”, destaca Idésio Franke.

Outro ponto importante da agenda em Brasília foi o encontro com o ministro Patrus Ananias, para reivindicações de mais recursos para as instituições que trabalham com Ater no país.

“Pedimos mais apoio para a Emater do Acre para que possamos caminhar junto com o fomento e melhorar o trabalho de assistência técnica e extensão rural que já fazemos. O ministro se colocou à disposição para visitar o nosso estado o mais rápido possível para conhecer as nossas ações, principalmente na área de crédito”, explica Idésio Franke.