avanço

Em Xapuri, governo executa primeira perfuração para a Ponte da Sibéria

Nesta semana, o governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre) e do Consórcio Rio Acre, executou a perfuração em solo da primeira estaca da fundação da ponte sobre o Rio Acre, no Bairro Sibéria, em Xapuri. O empreendimento foi orçado em mais de R$ 40 milhões, com mais de R$ 15 milhões em recursos próprios e R$ 25 milhões frutos de emenda parlamentar do senador Márcio Bittar.

Governo realiza primeira perfuração para a ponte da Sibéria. Foto: Ascom Deracre

“Esse é um trabalho e um compromisso do governador Gladson Cameli, com apoio do Senador Márcio Bittar, que garantiu a emenda para a obra. Estamos acompanhando a execução dos serviços e é também um sonho para o povo de Xapuri, que vem se concretizando hoje com a perfuração da primeira estaca da fundação da Ponte da Sibéria”, enfatizou o presidente do Deracre, Petronio Antunes.

Agentes do Consórcio Rio Acre executaram a perfuração da primeira fundação do pilar, com auxílio dos equipamentos perfuratriz de solo e estaca raiz. Com auxílio do equipamento estaca raiz, a execução ocorreu com perfuração rotativa diretamente no solo, de modo mais rápido que um trabalho manual e que serve para atingir grandes profundidades. A perfuratriz de solo é um equipamento de perfuração, de rochas ou solo, que objetiva produzir um furo ou poço, em uma certa profundidade.

Canteiro de obras do Consórcio Rio Acre. Foto: Ascom Deracre

“Esse serviço é executado com auxílio de dois equipamentos, um chamado de estaca raiz e outro conhecido como perfuratriz de solo, que trabalham na fundação da estaca 1 com perfuração de 40 centímetros de diâmetro e 17 metros de profundidade”, explicou o engenheiro do Consórcio Rio Acre, Leandro Braga.

Em paralelo à fundação dos pilares, o Consórcio Rio Acre, responsável pela obra, continua trabalhando na construção da armação das ferragens das estacas e aferição da resistência do concreto a ser utilizado na construção da ponte.

As perfurações para construção das fundações dos pilares submersos da ponte seguem a todo vapor. A estrutura terá 340 metros de extensão, com rampas de acesso, e ligará o Primeiro ao Segundo Distrito da cidade. As intervenções, quando concluídas, proporcionarão mais mobilidade e segurança no deslocamento para 20 mil pessoas.