apoio

Educação disponibiliza escolas da rede pública para atender desabrigados em Rio Branco

A Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), por meio do Departamento de Gestão, está disponibilizando, em Rio Branco, escolas da rede pública para atender desabrigados das enchentes do Rio Acre e dos igarapés que cortam a cidade. Na manhã desta quarta-feira, 10, o rio amanheceu com 14,03 metros.

As escolas que poderão ser utilizadas pela Defesa Civil do Estado e também do Município neste primeiro momento são a Adalberto Sena, localizada no Conjunto Tucumã; Georgete Kalume, na Cadeia Velha; Áurea Pires, no Aeroporto Velho; e a Leôncio de Carvalho, no Ramal do Benfica.

Escola Áurea Pires atenderá desabrigados da Baixada da Sobral. Foto: Arquivo SEE

A Escola Adalberto Sena, de acordo com o chefe de Departamento de Gestão, José Rego, irá atender os desabrigados do Igarapé Batista, no bairro da Paz. Já a Escola Áurea Pires poderá atender as vítimas de alagamentos da região da Baixada da Sobral. A Georgete Kalume, por sua vez, atenderá desabrigados da Baixada da Habitasa, e a Leôncio de Carvalho servirá como centro de triagem, já que fica localizada próximo ao Parque de Exposições.

De acordo com José Rego, as primeiras famílias de desabrigados deverão ser encaminhadas a essas escolas já nas próximas horas. “Estamos à disposição do coordenador da Defesa Civil Municipal, major Cláudio Falcão, bem como de toda a Prefeitura, para auxiliar no que for necessário”, disse.

Na Leôncio de Carvalho, ainda de acordo com ele, além de a escola servir como centro de triagem, poderá acolher pessoas desabrigadas que possam estar infectadas com a Covid-19.

“Estamos atendendo à determinação do governo para que todas as famílias desabrigadas sejam atendidas prontamente pelo Estado e, se necessário for, colocaremos mais escolas à disposição da Prefeitura”, destacou  o gestor.