conquista cultural

Do Acre para o mundo: longa-metragem é exibido em festival de cinema sueco

O filme Noites Alienígenas, do diretor Sérgio de Carvalho, tem sua primeira exibição no Festival de Cinema de Gotemburgo (Göteborg Film Festival), na Suécia, até o dia 6, domingo. O longa-metragem é o primeiro filme de ficção da Saci Filmes, produtora acreana, e tem como protagonistas Gleici Damasceno, Chico Diaz e Gabriel Knoxx.

Na sinopse, Rio Branco, Acre, cidade amazônica nas proximidades da fronteira com Peru e Bolívia, vem sofrendo os impactos violentos das recentes mudanças das rotas de tráfico, que chegaram com violência na Amazônia brasileira. Nesse cenário, as vidas de três jovens amigos de infância se entrelaçam e, por fim, encontram-se na tragédia comum.

Na imagem, Rivelino (Knoxx) e sua mãe Beatriz (Joana Gatis). Foto: Divulgação

O destino dos três jovens da periferia se encontra de maneira trágica e redentora. O filme trata de uma Amazônia urbana, ainda pouco mostrada e conhecida, que na negação de sua identidade de floresta acaba por revelar dramas identitários profundos em toda uma geração. Com toques de realismo mágico, Noites Alienígenas traz os temas de resistência cultural, ancestralidade e juventude em um Brasil cada dia mais bélico e autoritário, que nega duas de suas raízes formadoras: negra e indígena.

No centro do enredo encontram-se Rivelino (Knoxx), um jovem rapper e grafiteiro que deixa sua arte em forma de nave espacial pelos muros da cidade; Paulo (Adanilo), um jovem indígena, dependente químico, que é assombrado pela ancestralidade do seu povo; e Sandra (Gleici), uma jovem negra e empoderada, mãe do filho de Paulo, que tem no hip-hop um refúgio e espaço de resistência.

Chico Diaz é Alê, um traficante que não se rende ao modelo de crime organizado que ganha espaço nas periferias de Rio Branco. Foto: divulgação

O Festival de Cinema de Gotemburgo é o principal evento de filmes da Escandinávia (norte europeu). Em sua 45ª edição, estende-se até o dia 6 de fevereiro. Iniciou-se em 1979 e, a cada ano, atrai mais de 160 mil visitantes. Em 2021, foi realizado de forma digital, atraindo 425 mil pessoas.

O diretor Sérgio de Carvalho tem no currículo o documentário Empate, um dos filmes selecionados para a Mostra Competitiva Amazônia Legal, e a série de TV Nokun Txai – Nossos Txais, disponível para streaming na Amazon Prime. A produção é da Saci Filmes, em parceria com a Com Domínio Filmes.

O diretor tem planos de exibir o filme em terras acreanas; no entanto, devido ao aumento do número de infectados com a covid-19, aguarda momento mais oportuno.

ELENCO PRINCIPAL

Gabriel Knoxx como Rivelino

Adanilo como Paulo

Gleici Damasceno como Sandra

Chico Diaz como Alê

Joana Gatis como Beatriz

Chica Arara como Marta

Bimi Huni Kuin como Bimi

Duace como Mayko

Jefferson Xavier como James

Kika Sena como Kika

 

FICHA TÉCNICA

Diretor: Sérgio de Carvalho

Produção: Saci Filmes

Coprodução: Com Domínio Filmes

Produtores: Karla Martins, Pedro von Krüger e Sérgio de Carvalho

Roteiristas: Camilo Cavalcante, Rodolfo Minari e Sérgio de Carvalho

Produtora Executiva: Karla Martins

Diretor Assistente: Lorena Ortiz

Diretor de Fotografia e Câmera: Pedro von Krüger, ABC

Montador: André Sampaio

Diretor de Arte: Alonso Pafyeze

Preparador de Elenco: Germano Melo

Figurinistas: Mariana Braga, Maria Esther de Albuquerque

Som Diretor: Pedro Sá Earp

Desenhista, Editor e Mixador de Som: Bernardo Gebara

1º Assistente de Direção: Adler Kibe Paz

Diretor de Produção: Clemilson Farias