Diretor do Ministério da Agricultura diz que o Acre se consolida como grande produtor

Na abertura do 42º Seminário do Agronegócio para Exportação, Marcelo Junqueira destacou investimento do governo para melhorar a produção

img_2814.jpg
img_2806.jpg

O Diretor do Departamento de Promoção Internacional do Agronegócio (DPI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcelo Junqueira Ferraz, afirmou nesta quinta-feira, 27, que o Acre está no caminho certo para se consolidar como grande produtor (Foto: Assessoria Sedict)

O diretor do Departamento de Promoção Internacional do Agronegócio (DPI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcelo Junqueira Ferraz, afirmou nesta quinta-feira, 27, que o Acre está "no caminho certo" para se consolidar como grande produtor. A afirmação foi feita durante a abertura do 42º Seminário do Agronegócio para Exportação.

Durante o seminário, que foi promovido pela Secretaria de Relações Internacionais do Mapa, foram discutidas estratégias para o aumento da inserção do agronegócio brasileiro no mercado internacional.

O governo do Estado foi representado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio, Serviços, Ciência e Tecnologia (Sedict), Edvaldo Magalhães. Ele destacou a importância do encontro, afirmando que o governador Tião Viana vem trabalhando para garantir melhorias no setor.

“O fortalecimento da nossa produção é prioridade para o governador Tião Viana. O Acre vem se preparando para o crescimento há muitos anos. Estamos vivendo um momento importante. Mas precisamos ter nossas instituições públicas preparadas para esse momento. Temos muitas oportunidades de negócios com o Peru e outros países”, afirmou.

Falando para uma plateia formada por produtores rurais e seus sindicatos, associações, cooperativas, representantes de agroindústrias, distribuidores e instituições de apoio ao agronegócio, o secretário lembrou que a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e o Complexo de Piscicultura colocam o Acre em destaque no cenário nacional.

“Das 22 ZPEs autorizadas do Brasil, a nossa será a primeira a ser alfandegada. Isso representa que teremos muitos investimentos em nosso Estado. Temos ainda o Complexo de Piscicultura, que já está em fase de construção, no qual teremos um centro de alevinagem para surubim e pirarucu, uma fábrica de ração e um frigorífico. Isso marca o início de um novo tempo”, afirmou.

O superintendente da Agricultura no Acre, Jorge Hessel, disse que o seminário é fundamental para que as instituições envolvidas no agronegócio, estudantes e outras entidades possam discutir alternativa para garantir melhorias ao setor.

“Depois de todo trabalho de infraestrutura realizado no Acre, acredito que o Estado está preparado para produzir muito e com qualidade. Temos que olhar para o setor pensando em produzir para a exportação e também para nosso consumo”, destacou.

Participaram do encontro representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o secretário de Agricultura e Pecuária, Mauro Ribeiro, o presidente da Federação da Agricultura do Acre, Assuero Veronez, além de representantes da prefeitura de Rio Branco, do Sebrae e da Fieac.