Depois de festival, pirarucu do Acre faz sucesso em restaurante de São Paulo

DSC_0150 (1)
Pirarucu, vatapá, banana e quiabo. O “peixe desejo” do Restaurante Obá (Foto: Rayele Oliveira)

“Peixe desejo”. Este foi o nome dado ao pirarucu do Acre pelo Restaurante Obá, localizado na capital paulista. Há um tempo, o restaurante mantém parceria com a Peixes da Amazônia, por meio do Grupo 5. Mesmo sendo estrangeiro, o proprietário Hugo Delgado conta que a proposta do Obá sempre foi fazer com que os brasileiros conheçam a própria culinária de seu país.

Os festivais já são tradição da casa. O de Iemanjá, famoso por apresentar pratos especiais com frutos do mar e é promovido uma vez por ano, foi realizado recentemente. Na ocasião, toda a série de produtos da Peixes da Amazônia foi apresentada aos clientes.

O pescado do Acre também foi servido pelo Obá no festival Restaurante Week, do qual participaram quase 200 restaurantes. A aceitação do pirarucu como o prato do jantar foi tão grande que fez a receita ir para o menu clássico da casa.

Hugo Delgado, proprietário (Foto: Rayele Oliveira)
Hugo Delgado, proprietário (Foto: Rayele Oliveira)

“Muitas vezes as pessoas não conhecem mesmo. Então, nossa intenção foi apresentar algo vistoso, que enchesse os olhos. E realmente a estrela da noite sempre era o livro de pirarucu servido com vatapá, uma bananinha e um pouco de quiabo”, comentou Delgado.

Além do Obá, diversos restaurantes de São Paulo, no momento, apostam na composição de pratos especiais com o pescado do Acre fornecido pela Peixes da Amazônia.