Depasa promove campanha contra o desperdício na Vila Jorge Kalume

Técnicos do Depasa promovem orientações sobre o uso consciente da água (Foto: Ângela Peres)
Técnicos do Depasa promovem orientações sobre o uso consciente da água (Foto: Angela Peres)

Nesta quinta-feira, 15, o nível do Rio Acre apresenta a marca de 1,40 metro em Rio Branco, média de 28 centímetros a menos, comparada com a mesma data em 2011, ano que foi registrado um dos piores cenários de seca, de acordo com Defesa Civil Estadual.

Com este período de estiagem, o Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) segue com as ações educativas da campanha “Nós Contra o Desperdício” nas regionais da capital.

“Cerca de cinquenta técnicos da autarquia realizam nesta semana visitas às residências da vila Jorge Kalume, que fica próximo da região do Distrito Industrial, promovendo orientações quanto ao uso consciente da água, além de reparos na rede distribuição e serviços administrativos”, relata o diretor-técnico do Depasa, Anderson Mariano.

O gestor informa que esses trabalhos itinerantes, somados à disponibilidade de novos canais de comunicação, contribuem para aproximação entre a instituição e a sociedade em prol do combate ao desperdício.

“Por meio dos números 0800 721 1314 e 99238-0101, que está disponível para mensagens, fotos e vídeos pelo aplicativo Whatsapp, os consumidores estão relatando pontos de vazamentos, entre outros casos”, informa Anderson Mariano.

O morador Mildeci de Oliveira ressalta que a campanha veio no momento certo, pois ele já presenciou vários casos de desperdício. “Quando saio cedo para trabalhar, fico indignado quando com tanta água sendo desperdiçada, principalmente neste tempo de seca”, comenta.

Luana: "Temos fechar todas as torneiras e evitar qualquer desperdício (Foto: Ângela Peres)
Luana: “Temos de fechar todas as torneiras e evitar qualquer desperdício (Foto: Ângela Peres)

A frentista Luana Santos lembra que os consumidores precisam estar sempre alerta. “No horário que a água chega, enchemos os nossos reservatórios, porém, quando o fornecimento é interrompido, temos que evitar deixar a torneira aberta, senão a água chega e alaga tudo”, disse.