monitoramento

Defesa Civil verifica vazante do rio em Tarauacá

Com o aumento do volume das chuvas no Acre nos meses de janeiro e fevereiro, há uma preocupação com a subida dos rios e uma eventual alagação.

Para manter a população ciente e atualizada sobre essas informações, o governo do Acre, por meio da Defesa Civil Estadual, em parceria com a Defesa Civil de Tarauacá e o Corpo de Bombeiros Militar, faz o registro do nível dos águas no estado.

Hoje ao meio-dia o rio apresentava uma queda de um metro em relação a ontem. Foto: Neto Lucena/Secom

Após o rio Tarauacá ultrapassar o nível de transbordamento, que é de 9,50 metros, a Defesa Civil informou na manhã desta quinta-feira, 24, que essas águas já estavam em uma expectativa de vazante.

“Hoje ao meio-dia o rio apresentava uma queda de um metro em relação a ontem. Nossas medições realizadas em áreas ao redor da cidade também mostram essa tendência de vazante no rio”, comenta o sub-comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Tarauacá, tenente Rosivan Cavalcante.

Entre as medidas tomadas pela Defesa Civil, está a de conscientização e aviso da população em áreas de risco de alagação. Também está preparado um abrigo para desalojados, na Escola Djalma da Cunha Batista.

O coordenador da Defesa Civil de Tarauacá, sargento Marcelo Monteiro, destaca que, caso haja necessidade, um efetivo maior pode entrar em ação: “Temos cerca de 22 pessoas trabalhando na corporação e duas viaturas disponíveis. Mas o governo do Acre e os municípios são nossos parceiros e, se houver demanda, solicitamos mais veículos e pessoas para trabalhar. No último ano chegamos a trabalhar com até 90 pessoas atendendo à população”.

Até então quatro famílias estavam sem local para ir e foram acolhidas no abrigo. Com a tendência de vazão no rio, é possível que esse número não aumente. De acordo com Monteiro, em 2021, cerca de 80 famílias foram desabrigadas.

“Temos alguns bairros atingidos aqui no município, mas esperamos o recuo das águas”, conclui Cavalcante.