Cultura em Movimento encerra primeira etapa neste fim de semana

Programa discutiu formação, difusão, produção e incentivo às atividades artístico-culturais com as comunidades de 14 municípios


trabalho_em_grupo_-_rodrigues_alves_3.jpg

O programa Cultura em Movimento – Revelando a Diversidade Cultural do Acre, idealizado pelo governo do Estado, através da Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour, encerra sua primeira etapa com a última caravana da oficina Roda das Artes, neste domingo, 9. Ao todo, são 14 municípios contemplados com o programa, financiado com recursos do Orçamento Geral do Estado (OGE).

A iniciativa em sua primeira etapa abriu o diálogo com os órgãos públicos locais e com a comunidade dos 14 municípios, lançando a discussão sobre quais iniciativas são importantes para dinamizar os Centros de Cultura e Florestania, com o propósito de que nesses espaços sejam  trabalhadas ações de formação, difusão, produção e incentivo às atividades artístico-culturais.

Para Daniel Zen, presidente da Fundação Elias Mansour, ao ampliar o acesso e a troca de informações, o programa poderá traçar um panorama mais real sobre a diversidade cultural de cada município, parte determinante que norteará os investimentos em ações culturais pelo programa Cultura em Movimento.

"A idéia é fortalecer as culturas tradicionais, por meio de projetos e ações de incentivo à autonomia e prática de gestão compartilhada, buscando como resultado principal o empoderamento das comunidades, que devem desempenhar um papel ativo nas iniciativas de desenvolvimento", explica Daniel.

Todo o material resultante da oficina Roda das Artes, que envolveu a participação de artistas, professores e agentes produtores locais, servirá para a elaboração de um diagnóstico da cultura local.

"Poderemos, através das práticas educativas artístico-culturais, auxiliar no fortalecimento do intercâmbio, na valorização de talentos, no incentivo da produção artística local, na dinamização dos Centros de Cultura e Florestania e na diversificação cultural", diz Zen.

Para a equipe do Departamento de Apoio às Artes (DARTES), que coordena o programa, o que mais surpreendeu nessa primeira etapa foi a participação atuante da comunidade, que envolveu de adolescentes a pessoas da terceira idade.

"Em cada município recebemos em torno de 70 pessoas, todas bastante ansiosas pela necessidade de informação. Fizemos um diagnóstico e a partir daí iremos criar um relatório sobre as necessidades de cada lugar ", comentou Alba de Castela, que participou da caravana que passou por Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo.

Além de técnicos e artistas da FEM, integram a caravana membros do Conselho Estadual de Cultura do Acre (Concultura). A participação desses representantes resultou na escolha de um membro temporário de cada município, bem como seu suplente, para compor os trabalhos do Conselho. Eles foram escolhidos após discussões em grupo, que definiram as ações importantes para cada comunidade,que estimulem a implantação de uma política cultural nos municípios.

"A idéia é fomentar a organização das Conferências Municipais de Cultura de caráter preparatório para a II Conferência Estadual de Cultura. Esses membros eleitos, bem como os indicados pela prefeitura, terão direito a voz nas deliberações e poderão apresentar propostas nas reuniões do Concultura", explica Daniel Zen.

As ações do Cultura em Movimento envolvem o mapeamento das cadeias produtivas da cultura, a dinamização dos Centros de Cultura e Florestania através de cursos de formação para agentes e produtores culturais e caravanas de circulação de bens artístico/culturais que garantam o acesso a toda a comunidade, a criação de mecanismos de incentivo e valorização a projetos culturais de caráter continuado e que contribuam com a dinamização dos Centros de Cultura e Florestania e outros.