altas médicas

Covid-19: mulher em UTI e 11 pacientes de enfermaria recebem alta coletiva no Into-AC

Ana Lúcia Morais, de 46 anos, moradora da Cidade do Povo, é a segunda alta da terapia intensiva em duas semanas; todos foram para casa no último sábado

Pelo menos 12 pacientes que tinham Covid-19 obtiveram alta, de uma só vez, da enfermaria clínica e da UTI do Instituto de Traumatologia e Ortopedia no Acre, o Into-AC, no último sábado, 23. A trabalhadora doméstica Ana Lúcia Oliveira Dias Morais, de 46 anos, a 12ª alta, tornou-se a segunda paciente em estado grave a deixar a Unidade de Terapia Intensiva e a se recuperar totalmente, desde que o Into passou a ser referência para o tratamento de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

O primeiro paciente tinha sido o aposentado Antonio Cavalcante da Mota, de 64 anos, na tarde do último dia 9, também um sábado. Abaixo, o registro fotográfico de nove dos 12 pacientes.

Trata-se do maior número de pacientes curados da infecção por coronavírus liberados para casa, de uma só vez, no estado, até o momento. As altas dos pacientes dos leitos clínicos permitiram ao setor aumentar em 18 o número de vagas, no dia posterior, o domingo, 24, em relação ao anterior, quando eram apenas 7. Atualmente, o Into dispõe de 24 leitos clínicos e 24 UTIs, exclusivamente para pacientes acometidos por Covid-19.

Na saída, Ana Lúcia Morais recebeu uma homenagem em vídeo dos profissionais de Saúde e, embora ainda bastante debilitada, chegou a ensaiar um beijo aos médicos, aos enfermeiros e aos técnicos de enfermagem, num gesto de gratidão e de reconhecimento ao trabalho da equipe, que comoveu os profissionais da unidade.

Ana Lúcia Oliveira Dias Morais, de 46 anos, em foto recente na sua casa, na Cidade do Povo; dias de angústia acabaram Foto: arquivo pessoal

A filha, Tairine Morais, afirmou que a mãe deu entrada com um quadro de uma pneumonia forte no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), na primeira quinzena de maio. Chegou a fazer três exames de Covid-19, mas todos testaram negativo para a doença.

No dia 10 de maio, a transferiram para a UTI do Into-AC com o teste positivo para Covid-19. Lá, o seu quadro foi só melhorando, até que no dia 13 de maio foi removida para a enfermaria do Into e de lá se recuperou até sábado, quando pôde ir para casa totalmente curada.

“Os médicos pediram para que a observássemos nesses primeiros dias de volta para casa. Mas temos fé em Deus que realmente tudo já passou. Confiamos no diagnóstico e já vimos que a nossa mãe está bem”, afirma Tairine, um dos quatro filhos de Ana Lúcia, depositando toda a alegria de ter a mãe de volta com o ajuda das orações da família e de amigos.

Ana Lúcia Morais é evangélica da Igreja Assembleia de Deus da Cidade do Povo, onde mora. Tem uma vida humilde, ao lado dos filhos, e trabalha para uma família no centro de Rio Branco. Seus patrões estavam torcendo por sua recuperação como se ela fosse da família.

Ela não pôde falar da sua felicidade de ser curada, mas ao ser avisada que esta reportagem a estaria mencionando, esboçou um sorriso em sinal da alegria de ter vencido a doença.

Nesta segunda-feira, 25, o Into-AC teve novo aumento na taxa de ocupação, com 12, dos 24 leitos clínicos, ocupados. Das 24 UTIs, 20 também estavam preenchidas.

Confira o vídeo da alta da paciente Ana Lúcia Morais