Coronel Gaia: 21 anos de serviço em prol da Segurança Pública

O oficial comandou a COE por quase sete anos e foi o primeiro comandante do Bope no Acre (Foto: Arquivo Pessoal)
O oficial comandou a COE por quase sete anos e foi o primeiro comandante do Bope no Acre (Foto: Arquivo Pessoal)

Natural de Três Lagoas, no Mato Grasso do Sul, José Américo Gaia ingressou nas fileiras da Polícia Militar do Acre (Pmac) em 1994. Hoje, com mais de 20 cursos profissionais e um doutorado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, o coronel teve seu primeiro destaque quando esteve à frente do Comando de Operações Especiais (COE).

O “Caveira”, assim denominados os formados no Curso de Operações Policiais Especiais (Cope), curso que o oficial carrega no currículo, também comandou outras 14 unidades operacionais, entre as quais se destacam o Pelotão Florestal, a Guarda Penitenciária, o Batalhão Comunitário, o 4° e o 9° Batalhões.

Atualmente, ele coordenava o Comando de Policiamento Operacional (CPO) III e as Operações do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-F) da Segurança Pública do Acre.

“O que avançou muito nesses vinte anos foi a aproximação entre a PM e a sociedade, e os gestores do governo. O avanço na qualificação profissional também foi muito significativo. Temos uma das PMs mais bem capacitadas dentro do cenário nacional, isso eu digo com propriedade. Houve uma melhoria relevante na qualidade do pessoal, além dos avanços tecnológicos dentro da corporação”, disse o coronel Gaia.

Força Nacional de Segurança Pública

Desde 2004, o militar da Pmac colabora com as atividades da Força Nacional do Ministério da Justiça (Foto: Arquivo Pessoal)
Desde 2004, o militar da Pmac colabora com as atividades da Força Nacional do Ministério da Justiça (Foto: Arquivo Pessoal)

O primeiro oficial da Polícia Militar do Acre a fazer parte do comando da Força Nacional, esteve durante os anos de 2013 e 2014 à disposição do Ministério da Justiça. Atuou no comando de Tropa de Contingência e no Centro de Comando e Controle Integrado (CCCI).

Coordenou as equipes de segurança na Copa das Confederações e Jornada Mundial da Juventude – JMJ Rio 2013, como comandante do Batalhão de Eventos na Operação, sendo responsável pelas atividades de contenção e bloqueio dos deslocamentos e acessos do Papamóvel e da caravana papal, varreduras antibombas, escoltas e batedores.

“Já estamos vivendo e conseguindo fazer isso hoje aqui. Delegado dialogando e se articulando junto com comandante de batalhão, coisa que no passado era muito difícil. Podemos intensificar cada vez mais essa união entre as instituições, pois acabamos atendendo todas as demandas”, disse o coronel Gaia.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest