Estratégias

Conferência Acreana de Ciência, Tecnologia e Inovação garante participação democrática para elaboração de políticas públicas

O encontro técnico realizado pelo Comitê Organizador da 3ª Conferência Acreana de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) definiu na manhã desta quarta-feira, 20, na Sala Rio Acre, no Sebrae, em Rio Branco, estratégias para garantir a participação democrática dos cidadãos na elaboração de políticas públicas sobre os temas de ciência, tecnologia e inovação.

Comitê organizador tem participação de entidades governamentais e não governamentais, além de representantes do setor empreendedor. Foto: Jairo Carioca/Seict

De acordo o titular da Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Assurbanípal Mesquita, a consulta popular aberta dia 20 de fevereiro vem garantindo a participação ativa e direta dos cidadãos nos debates que afetam suas vidas e comunidades.

“Este é um momento de promoção da democracia participativa. Ampliamos o prazo para a consulta pública até o dia 28 deste mês, para que todas as pessoas, de diferentes origens e perspectivas, contribuam com o processo, que é fundamental para o desenvolvimento do Acre”, disse.

Ainda de acordo com Mesquita, até a 3ª etapa da conferência, vai ser possível identificar as principais prioridades e os desafios enfrentados pela população em diferentes áreas para a definição de metas, ações e programas. Toda a coleta de informações é debatida com especialistas. “Buscamos soluções inovadoras de empreendedores e instituições. O processo final dessa construção será a ampliação de negócios, pois esse campo de conhecimento é importante para criação de novos produtos, talentos, patentes e geração de emprego e renda”, analisou o titular da Seict.

Para o presidente do Instituto Mercosul Amazônia, Pedro Freire, ser ouvido neste momento é permitir atenção as demandas de pequenos empreendedores e startups. “Um movimento desse é a principal ferramenta para definir políticas públicas vindas da sociedade. Isso é assertivo e a gente pede a participação de todos”, convidou.

Waldemiro Rocha, presidente da Organização do Cooperativismo do Brasil (OCB/AC), abordou a importância da geração de dados na área da pesquisa. Para ele, a iniciativa do governo é importante para o setor, “que atua no meio rural e urbano, com operações de créditos fundamentais para o desenvolvimento”.

A sistematização dos eixos da conferência será realizada a partir das ideias propostas pela consulta pública. A presidente da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac), Iuçara Souza, destacou a importância do envolvimento da sociedade nas políticas governamentais.

“Estamos organizando um processo que vai nortear as políticas públicas do setor nos próximos dez anos, daí a importância da participação de todos os atores. Decisões conjuntas tendem a ser mais aceitas pela sociedade”, argumentou.

A 3ª Etapa da Conferência será realizada no próximo dia 2 de abril na sede da Federação da Indústria do Estado do Acre, em Rio Branco.